Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Terremotos e inundações

Desastres mataram 30 mil pessoas no mundo em 2011

Em 2011, os desastres naturais mataram 29.782 pessoas no mundo, causando prejuízos de cerca de US$ 366 bilhões. A estimativa é do Escritório das Nações Unidas para a Redução de Riscos de Desastres (UNISDR), que contabilizou 302 desastres que atingiram, principalmente, a Ásia, segundo noticiou a Agência Brasil. No Brasil, 900 mortes foram causadas por inundações e deslizamentos de terra causados pela chuva de acordo com o relatório.

Conforme o documento, a maior parte das mortes foi provocada pelos efeitos dos terremotos. Ao menos 20.943 pessoas morreram por consequência dos tremores de terra. Do total, 19.846 ocorreram no Japão. Moradores da ilha também foram castigados pelo tsunami, em março de 2011.

A chefe da UNISDR, Margareta Wahlström, lembrou que, em janeiro de 2010, mais de 220 mil pessoas morreram no Haiti em consequência do terremoto registrado no país. O fenômeno, ressaltou ela, não ocorria na região há 200 anos. “A menos que nós nos preparemos para o pior, o mundo estará destinado a ver perdas ainda maiores de vida no futuro”, disse.

Debby Guha-Sapir, diretor do Centro de Investigação sobre a Epidemiologia dos Desastres (Cred), acrescentou que os desastres naturais ocorrem em regiões em desenvolvimento e ricas. Para ele, a seca na chamada região do Chifre da África é considerada um fenômeno gravíssimo por provocar mortes em massa e gerar falta de perspectivas para as populações de vários países.

Revista Consultor Jurídico, 19 de janeiro de 2012, 14h32

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 27/01/2012.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.