Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Casa de caciques

Pesquisa elenca os dez mais influentes do Congresso

Por 

O Departamento Intersindical de Assessoria Parlamentar (Diap) anunciou, na última quinta-feira (5/12), o resultado da pesquisa anual para a escolha dos dez parlamentares mais influentes do Congresso. Dos dez primeiros, cinco são deputados ou senadores governistas e três são de legendas de oposição. Os campeões de influência do Congresso, no entanto, foram escolhidos mais em função dos cargos institucionais que ocupam no parlamento do que por seus atributos pessoais.

O governista Marco Maia (PT-RS), presidente da Câmara dos Deputados, lidera a tabela e é seguido, na ordem, por Cândido Vaccarezza (PT-SP), líder do governo na Câmara, José Sarney (PMDB-AP), presidente do Senado, Henrique Eduardo Alves (RN), líder do PMDB na Câmara e Romero Jucá (PMDB-RR), líder do governo no Senado.

Os três oposicionistas que aparecem entre os dez são os deputados Antônio Carlos Magalhães Neto (BA), líder do DEM e sexto colocado na lista, Duarte Nogueira (SP), líder do PSDB e nono colocado, e o senador Demóstenes Torres (DEM-GO), o oitavo colocado. Completam a tabela o senador Renan Calheiros (PMDB-AL), líder do PMDB no Senado, sétimo colocado, e o deputado Paulo Teixeira (PT-SP), líder do PT na Câmara, décimo colocado.

De acordo com o próprio Diap, o resultado do levantamento mostra equilíbrio em termos de peso político entre situação e oposição, valorização da posição institucional do parlamentar, já que todos são líderes ou presidente das Casas do Congresso e, proporcionalmente, mostrou-se mais favorável ao Senado.

Entre os votados estão 21 parlamentares petistas e 17 peemedebistas. Logo em seguida vêm as duas maiores legendas da oposição: o PSDB aparece com 15 congressistas na lista e o DEM com dez parlamentares.

Os demais partidos aparecem da seguinte forma: PR e PTB, ambos com sete parlamentares; PP, PDT e PSD têm cinco; PSB com quatro; PPS com três; PV e PCdoB com dois cada. PSC e PSOL têm apenas um representante cada um na relação. O estudo foi feito considerando parlamentares em posições de liderança, formal ou informalmente. Por isso, estão elencados na lista os líderes de bancadas, partidos ou estados, membros da mesa diretora da Câmara e do Senado, além de relatores de projetos relevantes e presidentes de comissões de destaque ou parlamentares que viraram referência em discussões polêmicas.

O levantamento explica que o grau de influência dos parlamentares, a julgar pelas escolhas feitas pelos "Cabeças", depende, em primeiro lugar, do exercício de missão partidária na mesa diretora, nas lideranças, na presidência de comissão ou em relatorias de matérias relevantes. E, segundo, depende da reputação e, neste quesito, apenas três parlamentares estão nessa condição porque não ocupam posto institucional, e todos estão no segundo grupo: Aécio Neves, Aloysio Nunes Ferreira e Miro Teixeira.

O Diap convidou para votar na pesquisa os 100 congressistas selecionados como os mais influentes em 2010. Desse grupo, 65 participaram da pesquisa, sendo 43 deputados e 22 senadores. Ao todo 128 parlamentares foram citados pelos congressistas eleitores.

Clique aqui para ver o resultado completo da pesquisa do Diap

 é repórter da revista Consultor Jurídico.

Revista Consultor Jurídico, 6 de janeiro de 2012, 16h27

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 14/01/2012.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.