Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Onda Azul

Justiça participa de conscientização sobre autismo

O Tribunal de Justiça de Amazonas vai participar do Dia Mundial de Conscientização do Autismo. A data, celebrada todo dia 2 de abril, foi criada pela Organização das Nações Unidas (ONU), em 2008, para conscientizar a população mundial sobre o transtorno. A entidade estima que mais de 70 milhões de pessoas no mundo sofram desse transtorno.

Por meio da Comissão de Infância e da Juventude, o TJ-AM vai orientar seus funcionários a usarem roupas em azul — cor eleita para a campanha mundial, batizada de Ilumine de Azul — na sexta-feira (1º/4), pois no dia 2, sábado, não há expediente na casa. A corte também publicou informações sobre o autismo em sua página na internet.

Além disso, a Justiça Federal no Amazonas incluiu um texto sobre o tema em seu informativo interno e promoverá a distribuição de panfletos e cartazes. De acordo com Vera Marques Barbato, analista judiciária do Tribunal Regional Federal da 1ª Região, as ações partiram de iniciativas de grupos de pais e familiares de portadores de autismo e contam com a sensibilidade dos responsáveis pelos tribunais locais para promover a divulgação.

"O autismo é mais comum em crianças do que diabetes, Aids e câncer juntos. Porém, poucos sabem disso. Por isso estamos pedindo que as pessoas se mobilizem, vistam azul e digam para os outros a razão de estar usando essa cor no dia 2 de abril. Por meio dessa onda azul, mais pessoas serão conscientizadas da importância do diagnóstico precoce." Ela destacou que também são válidos posts nas redes sociais Twitter, Facebook e Orkut.

Vera é mãe de Maria Clara, de cinco anos, diagnosticada com autismo há três. O autismo é um transtorno de desenvolvimento em que são afetadas a capacidade de comunicação e de interação da criança. Porém, Maria Clara já apresenta vários avanços graças ao diagnóstico precoce. "Nem todas as crianças vivem isoladas no seu mundo, mas é que precisam de tratamento. Quanto mais cedo começarwm a receber os estímulos adequados, maiores são as suas chances de desenvolvimento e ganho de autonomia no futuro", destacou Vera.

Tanto que o autismo não é um impedimento para o desenvolvimento de Maria Clara, grande alegria da família. "Ela conversa conosco, adora acampar e estuda no mesmo colégio onde meu avô, meu pai, meu irmão e eu estudamos, em Manaus." Vera destacou que os especialistas precisam estar atentos para todos os sinais emitidos pelas crianças, captados pelos pais e, muitas vezes, diminuídos ou ignorados pelos pediatras, o que faz com que o diagnóstico venha tarde e o início do tratamento seja adiado.

Evento mundial
Em Manaus, os grupos de pais Associação Amigos dos Autistas (AMA), Unidos pelo Autismo (UPA) e Mãos Unidas pelo Autismo (Mupa) imprimiram 80 mil panfletos e dois mil cartazes com informações sobre o autismo. Eles serão distribuídos nas escolas, igrejas, semáforos e órgãos públicos da cidade.

Haverá ainda uma mobilização mundial, com a iluminação na cor azul de pontos turísticos das principais capitais. No Brasil, o Cristo Redentor, no Rio de Janeiro; a Ponte Estaiada, em São Paulo; o Senado, em Brasília; o Teatro Amazonas, a Assembleia Legislativa e o colégio Dom Bosco, em Manaus, também estarão iluminados.

Revista Consultor Jurídico, 30 de março de 2011, 7h32

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 07/04/2011.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.