Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Férias coletivas

Frente parlamentar propõe férias coletivas

Dep. Arnaldo Faria de Sá (PTB-SP), Ophir Cavalcante (Pres. OAB), Dep. Ronaldo Benedet (PMDB-SC) - 29/03/2011 - Luiz Alves/Câmara dos Deputados

A Frente Parlamentar em Defesa da Advocacia foi relançada nesta terça-feira (29/3) na Câmara dos Deputados e pretende dar prioridade para as discussões sobre férias coletivas no Judiciário e a manutenção do Exame da Ordem dos Advogados. Uma proposta de Emenda à Constituição que retoma as férias coletivas do Judiciário com um plantão permanente de juízes está pronta para votação pelo Plenário da Câmara.

Presente ao relançamento da frente, o presidente da Ordem dos Advogados do Brasil, Ophir Cavalcante, destacou que o fim das férias coletivas da Justiça ocorrida com Emenda Constitucional 45/2004 não trouxe a agilidade desejada e comprometeu o descanso dos advogados. "A Justiça não pode parar, isso é um fato. Entretanto, todas as categorias têm férias, os advogados não as têm. O que a Ordem defende é que se tenha, pelo menos, 20 ou 30 dias durante o ano em que a Justiça suspenda seus serviços parcialmente."

Ao comentar sobre o Exame de Ordem, o vice-presidente da Frente, deputado Fábio Trad (PMDB-MS) criticou a qualidade do ensino jurídico no país. "Hoje, assistimos a uma lógica de industrialização. O ensino jurídico lança no mercado de trabalho por atacado profissionais sem qualquer preparo técnico, que muitas vezes podem prejudicar as pessoas. Se não fosse o Exame da Ordem, o estrago seria muito maior."

A frente parlamentar é presidida pelo deputado Arnaldo Faria de Sá (PTB-SP). Como vices, além de Fábio Trad, foram escolhidos os deputados Gabriel Guimarães (PT-MG) e Bruno Araújo (PSDB-PE). Com informações da Agência Câmara.

* Na foto, da esquerda para a direita, o deputado Arnaldo Faria de Sá (PTB-SP), Ophir Cavalcante e o depuptado Ronaldo Benedet (PMDB-SC).

Revista Consultor Jurídico, 30 de março de 2011, 8h19

Comentários de leitores

1 comentário

Férias do Advogado

Wagner M. Martins (Advogado Autônomo)

É. Falta alguém, nesse conjunto de pessoas, para descobrir a roda. Fizeram uma alteração como se os recessos forenses fossem os grandes responsáveis pela lentidão da justiça. NÃO PERCEBERAM AINDA, QUE, SEM JUIZES e servidores em números suficientes para fazer a máquina funcionar nada vai mudar nesse particular.

Comentários encerrados em 07/04/2011.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.