Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Processo eletrônico

CNJ vai investir R$ 180 milhões em tecnologia

Para preparar o Judiciário para o Processo Judicial Eletrônico, o Conselho Nacional de Justiça pretende investir R$ 180 milhões em equipamentos de informática no Projeto de Modernização Tecnológica do Judiciário, que busca nivelar a tecnologia dos tribunais do país. Em 2011, a primeira etapa do projeto já levou aos tribunais 93 servidores e storage, um equipamento para o armazenamento de dados.

Neste ano, o CNJ entregará aos tribunais R$ 68 milhões em equipamentos de informática, que foram comprados em licitações feitas em 2010, e ainda tem R$ 33 milhões do orçamento de 2011 reservados para tecnologia da informação e comunicação. A próxima etapa prevê a doação de 28 mil computadores, 23,2 mil no-breaks e 11,2 mil equipamentos scanners. Desse computadores, 16 mil vão para os tribunais estaduais.

Antes de começar a entrega de computadores, no-breaks e scanners, o CNJ espera, até o final de março, a conclusão das auditorias feitas pelo controle interno de cada tribunal, para verificar se os equipamentos existentes estão sendo bem utilizados. 

Segundo Declieux Dias Dantas, diretor do Departamento de Tecnologia da Informação do CNJ, os servidores que estão sendo entregues já vêm com licença de virtualização, um recurso que permite multiplicar por dez a capacidade de processamento de cada máquina e reduz o consumo de energia. Além disso, os computadores adquiridos pelo CNJ já vêm com entrada para duas telas, o que é essencial para o PJE permitindo que o usuário leia em uma e escreva em outra.

De acordo com informações dos próprios tribunais, o Judiciário precisa neste ano de 33 mil novas máquinas, considerando o envelhecimento dos existentes e a necessidade de equipamentos para novos funcionários. Com informações da Assessoria de Imprensa do Conselho Nacional de Justiça.

Revista Consultor Jurídico, 21 de março de 2011, 13h19

Comentários de leitores

1 comentário

E o prrojeto qual é?

Gilberto Serodio Silva (Bacharel - Civil)

Isso é uma lista de compra de Hardware o que não significa informatização alguma só computarização. Scaner para que ou tem algum advogado usando máquina de escrever? Infra estrutura de hardeare é importante mas sem projeto de sistema único não vai resultar em nada de produtividade e racionalização principalmente para os esquecidos magistrados.

Comentários encerrados em 29/03/2011.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.