Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Segundo turno

Auditores escolhem nomes para vaga no TCU

Saiu nesta sexta-feira (18/3) o resultado da escolha dos auditores federais, do Tribunal de Contas da União, sobre a seleção de candidatos para ocupar a vaga de ministro do TCU, no lugar de Ubiratan Aguiar. Assim como nos tribunais do Poder Judiciário, a composição do TCU também é feita por integrantes de carreiras diferentes. A vaga atual é da Câmara dos Deputados.

O primeiro turno das eleições, que contou com 23 candidatos, terminou nesta sexta-feira (18/3), às 17h. Para participar das eleições, os candidatos tiveram que cumprir além das exigências constitucionais, os critérios estabelecidos pela Lei da Ficha Limpa. Ficou em primeiro lugar Carlos Augusto de Melo Ferraz, com 15,8% da votação (67 votos). Em segundo lugar, ficou Paulo Roberto Wiechers Martins, com 11,3% da votação (48 votos). Foram classificados cinco candidatos para o segundo turno.

Ao todo, foram 423 votos, 295 de auditores associados e 128 votos de não associados. Conforme as regras previamente estabelecidas, os cinco candidatos mais votados participarão do segundo turno. A votação ocorrerá de 28 a 31 de março. A União dos Auditores Federais de Controle Externo (Auditar), que promove a votação irá enviar para a Câmara uma sugestão de nome para ajudar os deputados na escolha. 

A ideia da entidade é participar ativamente da escolha do novo ministro. Após 118 anos de existência do TCU, que foi criado pelo então ministro da Fazenda do governo de Floriano Peixoto, Serzedello Corrêa, a iniciativa proposta pela Auditar é inédita no Tribunal, e tem como inspiração o processo eleitoral do Ministério Público da União (MPU), no qual cada membro tem direito a voto. Com informações da Assessoria de Imprensa da Auditar.

Veja abaixo os cinco candidatos classificados para o 2º turno:

 

Veja a classificação geral do 1º turno:

1º Carlos Augusto de Melo Ferraz - 15,8% (67 votos)

2º Paulo Roberto Wiechers Martins - 11,3% (48 votos)

3º Weder de Oliveira - 9,0% (38 votos)

4º Rosendo Severo Dos Anjos Neto -  8,5% (36 votos)

5º Glória Maria Merola da Costa Bastos - 7,8% (33 votos)

6º Ricardo de Mello Araújo - 7,6% (32 votos)

7º Luiz Henrique Moraes de Lima - 6,9% (29 votos)

8º José Jardim Rocha Junior - 5,2% (22 votos)

9º Ricardo Fahr Pessoa - 3,8% (16 votos)

10º Luis Wagner Mazzaro Almeida Santos - 3,8% (16 votos)

11º Arsênio José da Costa Dantas - 3,5% (15 votos)

12º Ary Braga Pacheco Filho - 3,1% (13 votos)

13º Claudio Souza Castello Branco - 2,8% (12 votos)

14º Bruno Hartz - 2,8% (12 votos)

15º Marcelo de Miranda Ribeiro Quintiere - 2,4% (10 votos)

16º Odilon Cavallari de Oliveira -  1,4% (6 votos)

17º Uadson Ulisses Martins - 1,4% (6 votos)

18º Inácio Magalhães Filho - 0,7% (3 votos)

19º Claytton Lourenço de Oliveira - 0,7% (3 votos)

20º Marcos de Paula Freitas Portella - 0,5% (2 votos)

21º Eduardo Duailibe Murici - 0,5% (2 votos)

22º Flávio Lúcio Rodrigues da Silva - 0,2% (1 voto)

23º Horácio Saboia Vieira - 0,2% (1 voto)

Revista Consultor Jurídico, 18 de março de 2011, 19h54

Comentários de leitores

1 comentário

Rumo diverso

Ricardo Cubas (Advogado Autônomo)

Creio que a Auditar, entidade representativa dos auditores do TCU, perdeu uma grande oportunidade de levantar uma bandeira mais consetânea com a nova realidade social.
.
O fato é que em todos os órgãos colegiados governamentais superiores a presença feminina já está mais do que consagrado. E não é só isso, o Brasil elegeu sua primeira Presidenta.
.
Paradoxalmente, até o presente momento, não existe uma ministra sequer no Tribunal de Contas da União. Essa aberração poderia ter sido explorada pela entidade para iniciar um grande movimento social, de forma a iniciar procedimentos para garantir as próximas 3 vagas a ocupantes do sexo feminino.
.
Como essa premissa não foi adotada nessa votação, a idéia só teria legitimidade se todo o processo de escolha fosse refeito, única e exclusivamente, com candidatos do sexo feminino.
.
Como uma nova eleição provavelmente não ocorrerá, espero que a indicação recaia, no segundo turno, sobre a única candidata entre o rol dos escolhidos.

Comentários encerrados em 26/03/2011.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.