Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Exame de Ordem

MPF recomenda que OAB reveja nota de candidatos

O Ministério Público Federal (MPF) recomendou ao Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) que conceda cinco pontos extra para os candidatos que prestaram o último Exame de Ordem, no dia 20 de fevereiro. De acordo com o jornal O Estado de S. Paulo, a medida pretende compensar a falta de questões relativas a direitos humanos, previstas nas normas que regem a prova, mas não incluídas na última edição, segundo o jornal.

A recomendação foi enviada à OAB nesta sexta-feira (4/3). Assim que receber oficialmente o documento, a ebtidade terá dez dias para responder ao MPF. Depois desse prazo, os promotores podem levar o caso à Justiça se considerarem as providências insatisfatórias. A decisão de pedir a revisão do gabarito ocorreu por causa das denúncias em todo o País de candidatos que se sentiram prejudicados.

Após as críticas, o secretário-geral da OAB nacional, Marcus Vinicius Furtado Coêlho, afirmou, em comunicado enviado à imprensa, que a prova respeitou o Provimento 136/09 OAB, que exige, dentre as 100 questões da primeira fase da prova, 15 sobre Ética e Direitos Humanos. Segundo ele, o exame possui sete questões sobre direitos humanos.

Revista Consultor Jurídico, 5 de março de 2011, 13h35

Comentários de leitores

35 comentários

AMAURI

Júnior Brasil (Advogado Autônomo - Consumidor)

Quando você começar a advogar de verdade (sabe-se lá quando!...) entenderá o motivo de pseudônimos em determinados locais de discussão.
.
Ao se lidar com direitos de terceiros devemos tentar ao máximo evitar perseguições. Enfim, isso só se você fosse um advogado militante para entender. Não perderei meu tempo tentando explicar para quem não tem clientes.
.
Desculpe-me se lhe "machuquei por dentro" com esse negócio de "publicações". Você sim, realmente, SÓ EXISTE NESTE FÓRUM (rs). No meu caso, garanto-lhe que existo em vários Fóruns, Jecs, Tribunais e Tribunais Administrativos.

ANSELMO

Júnior Brasil (Advogado Autônomo - Consumidor)

Agora sim você está calmo.
.
Quanto a "não a pego às emprestada". Bom, esse seu texto copiado de algum almanaque de R$ 1,99, demonstra a sua real personalidade.
.
Já os traumas..., procure um terapeuta, mas leve o Amauri para ele se tratar por não ter QUALQUER PUBLICAÇÃO DE PROCESSOS EM NENHUM DIÁRIO DE JUSTIÇA DO BRASIL. Percebi que para ele isso "bateu pesado".

NERVOSO (?) RSS

ANS (Advogado Autônomo - Previdenciária)

Júnior,
Diante dos seus comentários preconceituosos,me lembrei de uma frase do grande Theodore Roosevelt:"O que importa não é o homem que critica ou aquele que aponta como o bravo tropeçou, ou quando o empreendedor poderia ter atingido maior êxito.
Importante, em verdade, é o homem que está na arena, com a face coberta de poeira, suor e sangue; que luta com bravura, erra e, seguidamente, tenta atingir o alvo. É aquele que conhece os grandes entusiasmos, as grandes devoções e se consome numa causa justa. É aquele que, no sucesso, melhor conhece o triunfo final dos grandes feitos e que, se fracassa, pelo menos falha ousadamente, de modo que o seu lugar jamais será entre as almas tímidas, que não conhecem nem a vitória, nem a derrota"- Então meu caro, tenho personalidade própria, não a pego às emprestada! Tive algumas derrotas quanto a esse exame, e fui injustiçado como muitos...não abaixei a cabeça, segui em frente e passei. No entanto, não sou abrigado a aceitar essa aberração.Posso dizer que são aguas passadas, mas ficaram as marcas!

Ver todos comentários

Comentários encerrados em 13/03/2011.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.