Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Julgamento suspenso

CNJ adia decisão em reclamação contra Zveiter

Foi suspenso o julgamento do Conselho Nacional de Justiça sobre a abertura de um procedimento administrativo disciplinar contra o presidente eleito do Tribunal Regional Eleitoral e ex-presidente do Tribunal de Justiça, desembargador Luiz Zveiter. O conselheiro José Adonis protocolou pedido para que o colega Nelson Braga se declarasse suspeito para analisar o caso. As informações são da Folha Online.

De acordo com Adonis, Braga, que é juiz do Tribunal Regional do Trabalho da 1ª Região (RJ), já havia se declarado impedido em outros processos que envolviam Zveiter. O presidente do CNJ, ministro Cezar Peluzo, não deixou que a discussão que iniciava se estendesse e suspendeu a análise da reclamação disciplinar para que Braga se posicione. Ela deve ocorrer em duas semanas, na próxima sessão do plenário do órgão.

É o segundo adiamento do caso em que a corregedora do CNJ, ministra Eliane Calmon, pediu a instauração de processo contra o desembargador e o seu afastamento. De acordo com o relatório da corregedora, o desembargador é acusado de favorecer a imobiliária Cyrella, cliente do escritório da advocacia do irmão, em processo no Tribunal de Justiça. À época, Zveiter era presidente do TJ do Rio.

Braga e Adonis já haviam discutido na última sessão pelo mesmo motivo. A briga se estendeu para envolver os conselheiros Marcelo Nobre e Felipe Locke. O primeiro afirmara que o segundo já havia se declarado impedido em julgamentos envolvendo determinadas pessoas, mas votado em outros casos que as envolvia. Aos gritos, ele negou e desafiou Nobre a provar. Na sessão desta terça-feira, em seu voto, Nobre mostrou dois casos para provar sua afirmação feita na sessão anterior e se desculpou para não acirrar os ânimos já tensos da sessão.

Revista Consultor Jurídico, 1 de março de 2011, 16h15

Comentários de leitores

2 comentários

QUEM FISCALIZA O FISCAL

Joao Sergio Leal Pereira (Procurador da República de 2ª. Instância)

É A VELHA ESTÓRIA: CRIARAM O MONSTRO, E AGORA? QUEM FISCALIZA O FISCAL?

Lost

Marcos Alves Pintar (Advogado Autônomo - Previdenciária)

Parece uma resenha da série "Lost" (tem até o Locke). Enquanto isso, como de praxe nada é decidido.

Comentários encerrados em 09/03/2011.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.