Consultor Jurídico

Colunas

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Justube

Deputada vira hit na internet ao expor colegas

A forma de tratamento entre deputados nem sempre é a mais cortês nas Assembleias do país. Exemplos disso são alguns vídeos que circulam na internet em que os deputados usam da tribuna no plenário da Casa para alfinetar seus desafetos. Outros são mais diretos, como a deputada estadual pelo Rio de Janeiro, Cidinha Campos (PDT). “Eu vejo aqui nessa Casa o cinismo dos ladrões”, disparou, ao comentar que o então deputado José Nader (PTB) se lançou candidato ao Tribunal de Contas do estado. “É um feudo o tribunal de Contas, ou é um pasto?”. (Veja o vídeo abaixo).

Trecho do vídeo foi usado na propaganda política da deputada, reeleita no último pleito. A deputada comanda o Cidinha Livre, programa da Band. De acordo com o Wikipédia, em 24 de março de 2010, Cidinha Campos tornou-se um fenômeno nas redes sociais Twitter e Facebook e no site Youtube, com grande repercussão em países como Portugal, Angola e Moçambique, por causa dos discursos inflamados. O vídeo em que ela ataca Nader já foi acessado mais de 400 mil vezes.

Os discursos de Cidinha Campos na Assembleia costumam ir parar no Judiciário. Não raro, outro desafeto, o deputado federal Eduardo Campos, tem tentado enquadrá-la, com o argumento de que a imunidade parlamentar não é absoluta.

O desafeto, ex-deputado José Nader (PTB), também não deixa barato, como mostra outro vídeo (Veja abaixo). “A senhora fique caladinha como a senhora falou comigo”, disse, ao tentar continuar um discurso da qual Cidinha Campos acusava-o de estar mentindo. “Se grito resolvesse, porca não virava toucinho”, disse e repetiu.

Revista Consultor Jurídico, 17 de fevereiro de 2011, 16h58

Comentários de leitores

2 comentários

Canalhas

Armando do Prado (Professor)

Conhecidos e manjados.

TÁ TUDO DOMINADO

Fernando José Gonçalves (Advogado Sócio de Escritório)

Enfim, a deputada falou daquilo a que estamos cansados de saber. A corrupção se marmorizou nos três poderes institucionais, em níveis Federal Estadual e Municipal. Não há mais nada a ser feito. É como incêndio incontrolado, onde somente o rescaldo do que está no entorno é recomendado para não se alastrar ainda mais, deixando-se queimar o que não pode mais ser apagado.

Comentários encerrados em 25/02/2011.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.