Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Ambiente insalubre

Mil presos de presídio de Macapá dormem no chão

Metade dos 1,9 mil presos que estão no Presídio de Macapá (AP) dorme no chão. Muitos deles sem lençol. O número foi levantado pelo Conselho Nacional de Justiça, durante inspeção, na última quinta-feira (10/2), para averiguar o estado de precariedade da penitenciária.

O coordenador responsável pela inspeção, juiz Éder Jorge, disse que “o ambiente do IAPEN é insalubre, quente, sem higiene e, por vezes, fétido, o que piora ainda mais as condições de existência humana”.

Outro ponto crítico apontando pela inspeção é a assistência médica aos internos, que praticamente inexiste. “Encontramos presos com bolsa de colostomia, sonda no intestino e sonda no pescoço em celas superlotadas. O risco de infecção é altíssimo, devido às péssimas condições de higiene”, conta o juiz Jorge. Não há leitos, nem médicos, nem ajuda aos presos com doenças psiquiátricas. 

Também foi constada irregularidade em relação ao regime cumprido por muitos dtetentos. Como explicou o juiz, “não há uma semiliberdade como determina a Lei de Execução Penal, pois os presos com direito a regime semiaberto ficam num corredor ao lado de celas”. Segundo ele, as obras de construção de uma unidade de regime semiaberto estão paralisadas por inadimplência do Estado do Amapá.

O Tribunal de Justiça do Amapá, juntamente com o CNJ, está arrecadando colchões. Eles podem ser doados na Secretaria do Mutirão Carcerário na sede do Conselho da Comunidade de Macapá ou na Diretoria do Foro da Comarca de Santana. Com informações da Assessoria de Comunicação do CNJ.

Revista Consultor Jurídico, 14 de fevereiro de 2011, 16h39

Comentários de leitores

4 comentários

Porto Alegre é Pior - PRESO É PRESO.

CHORBA (Bancário)

Pior pois são muito mais de 1.000 a dormir no chão.
No inverno MUITOS MORREM de frio.
Se você pedir um colchão ou um pedaço de pano, riem na sua cara.
Sei que tem pobres a dormir no chão e honestos mereceriam atenção em primeiro lugar, mas ainda assim estão livres para buscar algum recurso.
No presídio não tem piedade e os guardas CARCEREIROS são MAUS, MUITO MAUS, humilham a todos.
Imagina se Você esta preso e é INOCENTE.
.
Jorge Alencar Chorba
chorbamatrix@gmail.com
http://chorbamatrix.blogspot.com/
55.9623.6520

A CULPA É DO EMPREGUISMO...

Enos Nogueira (Advogado Autônomo - Civil)

Nos Estados Unidos da América existem mais de 50 estados (incluindo o Alasca etc.), além disso, a sua população é mais numerosa do que a do Brasil, no entanto, temos mais deputados federais do que eles (o que é totalmente ilógico), devido empreguismo secular existente neste país, se não bastasse tudo isso, os deputados daqui são muito mais caros do que os de lá (despesas com dinheiro do contribuinte), se isso fosse pouco, aqui temos quase 40 ministérios e os seus respectivos cargos em comissão (para oferecer mais empregos aos aliados). Com tanta gastança fica impossível tratar as pessoas com dignidades, sejam elas criminosas (presas) ou pessoas sem teto (como foi mencionado abaixo).

DESGRAÇA POR DESGRAÇA, A PIOR É DE QUEM É HONESTO

Fernando José Gonçalves (Advogado Sócio de Escritório)

Quem passar pela zona do Glicério, em S.Paulo, verá inúmeros catadores de papel e outros indigentes, dormindo igualmente no chão, a beira calçada, sem lençol, sem colchão e sem higiene. Qual o crime que cometeram ? Trabalhar ! É, eles arrastam uma carroça diariamente, sob o sol e a chuva, acompanhados dos seus fiéis e não menos sofridos seguidores (seus cães),comendo quando conseguem, bebendo água quando se lhes dão e voltando ao final do dia para o 'merecido descanso' ao lar, embaixo do viaduto Costa e Silva, com alguns trocados no bolso para o 'cigarro'. Muitos são doentes, desdentados, idosos, sujos e com roupas rasgadas. Outros, jovens, com mais vigor e, portanto, capazes de puxar uma carroça ainda maior e mais cheia de badulaques. Os mais debilitados cedem o melhor lugar na calçada para os mais fortes (pois temem apanhar destes).São obrigados, pela lei da vida, a se tolerarem e se juntarem, mesmo assim, pois sozinhos seriam presas fáceis para os "meninos de classe média" que têm como laser,passear a noite de BMW, botando fogo em mendigos ou quebrando lâmpadas de neon na cara deles. É o Brasil das desigualdades, onde a família de um preso recebe, por mês, R$ 760,00 (auxílio detenção)e o trabalhador, sem qualificação, R$ 545,00, para o labor extenuante comendo uma marmitex com arroz e ovo frito.Não sou contra a melhoria de condições para os presos,mas, na fila, e só depois de resolvido o problema dos que são honestos.

Ver todos comentários

Comentários encerrados em 22/02/2011.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.