Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Lua de Fel

Marido virgem anula casamento com a mulher grávida

A juíza Sirlei Martins da Costa, da 2ª Vara de Família e Sucessões de Goiânia, julgou procedente o pedido de anulação de casamento realizado por um rapaz recém-casado. O autor da ação alega que, embora não mantivesse relações sexuais com a então noiva, descobriu, durante a lua-de-mel, que a esposa estava grávida.

Citada na ação, a esposa contestou a alegação do marido. Durante a audiência, porém, reconheceu os fatos, dizendo que, durante o namoro, era seguidora de uma igreja evangélica. Disse que, com base em sua crença religiosa, convenceu o noivo de que não podia manter relações com ele antes do casamento. Ainda de acordo com a mulher, ela casou-se grávida, mas só descobriu a gravidez durante a lua-de-mel, e assumiu que o marido não podia ser o pai.

Para a juíza, o depoimento pessoal da mulher é prova da existência de um dos requisitos para a anulação do casamento. A juíza determinou a expedição de documentos necessários para que o cartório anule o casamento e condenou a mulherao pagamento das custas e despesas processuais, além dos honorários advocatícios. Com informações da Assessoria de Imprensa do TJ-GO.

Revista Consultor Jurídico, 26 de agosto de 2011, 20h30

Comentários de leitores

3 comentários

....

juniorcabrals (Servidor)

Essa é a famosa crente do /c/ú/ quente!

TOMA QUE O FILHO É TEU !

Fernando José Gonçalves (Advogado Sócio de Escritório)

UÉ, a Igreja Evangélica só disse que ela não poderia manter relações sexuais , antes do casamento , com o noivo. Em momento algum disse que não poderia fazê-lo com qualquer outro....! O noivo é que não entendeu direito. Princípios são princípios.

Cara de pau

Armando do Prado (Professor)

Igreja Evangélica, né? Falta de caráter mudou de nome.

Comentários encerrados em 03/09/2011.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.