Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Novos rumos

Desembargador Fernando Botelho deixa cargo e vai advogar

A exoneração do desembargador Fernando Botelho, do Tribunal de Justiça de Minas Gerais, foi publicada nesta quarta-feira (17/8) no Diário do Judiciário mineiro. Ele exerceu a magistratura durante 20 anos e sua exoneração era esperada pelo menos desde o mês passado.

Entretanto, Botelho não deixará de exercer o Direito. Apenas mudará de lado do balcão. Na manhã desta quarta-feira (17/8), ele foi na OAB de Minas para requerer sua reinscrição na advocacia. O agora desembargador aposentado atuará nas áreas tributária, licitações, administrativo, telecomunicações e direito eletrônico, tanto na área consultiva quanto contenciosa.

A especialidade de Fernando Botelho em direito eletrônico é reconhecida. Ele integrou o grupo de trabalho que elaborou e escreveu o substitutivo ao Projeto de Lei 84/1999, conhecido como Lei Azeredo. O projeto tipifica crimes digitais, fazendo adições ao Código Penal brasileiro. O substitutivo já foi aprovado pelo Senado e agora espera posição na Câmara dos Deputados.

Revista Consultor Jurídico, 17 de agosto de 2011, 15h05

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 25/08/2011.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.