Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Dança das cadeiras

Jobim pede demissão e Celso Amorim assumirá a Defesa

O Palácio do Planalto confirmou a saída do ministro da Defesa Nelson Jobim. O ministro, que estava em Tabatinga (AM), na fronteira do Brasil com a Colômbia, teve que antecipar o retorno a Brasília, chamado pela presidenta Dilma Rousseff. De acordo com a Assessoria de Imprensa, Jobim chegou com a carta pronta para entregar à presidente. Ele fez a entrega e foi embora. A reunião teria durado menos cerca de cinco minutos. A ministra da Secretaria de Comunicação, Helena Chagas, informou que o ex-chanceler do governo Lula, Celso Amorim, vai ser o novo ministro da Defesa.

A situação de Jobim se deteriorou depois que foram divulgados trechos de uma entrevista dele à revista Piauí, que circula nesta sexta-feira (5/8), com críticas ao governo e, em especial, à ministra de Relações Institucionais, Ideli Salvatti.

Na entrevista, Jobim disse que Ideli é uma ministra "muito fraquinha" e que Gleisi Hoffmann, ministra-chefe da Casa Civil, "não conhece Brasília". Não foi a primeira vez que Jobim causou desconforto à presidenta Dilma. Na semana passada, o ex-ministro revelou que, na última eleição presidencial, votou em José Serra por razões pessoais.

Filiado ao PMDB, Jobim foi presidente do Supremo Tribunal Federal (2004-2006) e ex-ministro da Justiça do presidente Fernando Henrique Cardoso (1995-1997).

Novo Ministro
Celso Amorim é ex-ministro das Relações Exteriores do governo Lula. Formado em 1965 pelo Instituto Rio Branco, fez pós-graduação em Relações Internacionais na Academia Diplomática de Viena, em 1967. Entre inúmeros outros cargos públicos, Amorim foi ministro das Relações Exteriores no governo Itamar Franco entre 1993 e 1995. Depois, no governo Fernando Henrique, assumiu a Chefia da Missão Permanente do Brasil nas Nações Unidas e em seguida foi o chefe da missão brasileira na Organização Mundial do Comércio. Em 2001, foi embaixador em Londres.

Revista Consultor Jurídico, 4 de agosto de 2011, 20h41

Comentários de leitores

9 comentários

Nunca antes na historia deste País...

JPLima (Outro)

Sinceramente, NUNCA ANTES NESTE PAÍS, um Ministro pediU para sair do Governo POR FALAR A VERDADE..., sim porque o Ministro Jobim pediu para sair e NÃO a Dilma que o demitiu como alguns estão pensando. Todos nós estamos vendo o alarmante crescimento da corrupção no País e os Ministros do Governo Petista são sim todos "um bando" de incompetentes corruptos, CULPADOS, a Revista Veja que o diga. Quem perdeu não foi o Ministro Jobim, foi o Governo que está na berlinda.

Bastidores

Marcos Alves Pintar (Advogado Autônomo - Previdenciária)

Gostaria de saber o que de fato ocorre nos bastidores do Governo Dilma. Jobim, como ele mesmo disse, é muito mais necessário ao Governo do que o Governo a ele, uma vez que se articula bem com muitos grupos contrários a Dilma.

PT DEU O TROCO! FOGO AMIGO!!!!!!!!

augusto1 (Outros)

O PT DEU TROCO PELA SAIDA DO PALOCCI, PODE ESCREVER O PROXIMO A SAIR SERÁ O MINISTRO WAGNER ROSSI.

Ver todos comentários

Comentários encerrados em 12/08/2011.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.