Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Começar de novo

CNJ promove encontro em busca de trabalho para presos

O Conselho Nacional de Justiça e a Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) promovem em setembro o primeiro "Encontro Nacional do programa Começar de Novo". A iniciativa do CNJ prentede reinserir presos e ex-detentos no mercado de trabalho, por isso busca parcerias com a iniciativa privada.

Marcado para os dias 5 e 6 de setembro, o encontro terá participantes de todo o país reunidos na sede da Fiesp, em São Paulo. Haverá membros do Ministério Público, Defensoria Pública e do Poder Executivo, além de representantes da sociedade civil.

Para o juiz auxiliar da presidência do CNJ, Luciano Losekan, o Começar de Novo é uma oportunidade de o empresariado participar do processo de reinserção social dos presos. Diminui, inclusive, os índices de reincidência no crime, ressalta. "O programa começou tímido, mas em pouco tempo demonstrou a sua relevância do ponto de vista social. Pode-se dizer que estamos num patamar intermediário em que precisamos expandir a iniciativa mostrando que com cuidado, critério e dedicação é possível incrementar a qualificação e intensificar o uso da mão de obra prisional", afirmou. Com informações da Assessoria de Imprensa do CNJ.

[Notícia alterada às 16h30 desta sexta-feira (5/8) para correção da data do evento]

Revista Consultor Jurídico, 4 de agosto de 2011, 7h22

Comentários de leitores

1 comentário

"PRECISA-SE"

Fernando José Gonçalves (Advogado Sócio de Escritório)

O maior incentivador desse programa foi o Min. G. Mendes. Destarte, se o "Começar de Novo" não definir que 'tipo' de começo se espera do ex-detento,talvez alguns possam ser aproveitados pelo próprio G. Mendes como "jagunços" em suas propriedades no M.Grosso, conforme manifestação, em rede nacional, do também ministro Joaquim Barbosa, num 'bate boca' relativamente recente entre os dois contendores, em sessão plenária do STF, televisada ,e a cores, para quem quisesse assistir.

Comentários encerrados em 12/08/2011.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.