Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Eleições suplementares

Harrison Benedito vence em Santo Antônio Leverger

O candidato Harrison Benedito Ribeiro, da Coligação Leverger Não Pode Parar (PSDB, DEM e PDT), venceu a eleição suplementar de Santo Antônio de Leverger realizada no último domingo (5/9) com 48,99% dos votos válidos. A chapa tem como vice-prefeita Alderian Moreira Rodrigues.

O juiz eleitoral da 38ª Zona Eleitoral de Santo Antônio, José de Arimatéria, esclareceu aos eleitores presentes no local de apuração, centro da cidade, que a diplomação de Harrison Benedito depende do julgamento dos recursos interpostos pelo candidato no Tribunal Superior Eleitoral contra decisão do Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso, que indeferiu o pedido de sua candidatura com base na lei da Ficha Limpa.

"Como o primeiro colocado não obteve 50% mais um dos votos válidos, caso o TSE negue o recurso, será diplomada a segunda colocada", explicou o magistrado.

Harrison obteve 5.481 dos 11.188 votos válidos, contra 5.234 da segunda colocada, Maria da Glória Ribeiro Garcia, a Glorinha, da Coligação Avança Leverger. João Bendito da Silva Neto, do Partido Republicado Brasileiro (PRB), ficou em terceiro e obteve 473 votos.

Do total de 14.071 eleitores, 2.444 não compareceram às urnas, 181 votaram em branco e 258 anularam o voto.

Harrison Benedito era presidente da Câmara dos Vereadores e ocupa interinamente o cargo de prefeito desde 29 de fevereiro de 2009, quando a Justiça Eleitoral cassou o mandato do prefeito eleito no pleito de 2008, Faustino Dias Neto (DEM), por compra de votos. Faustino Dias havia vencido a eleição com mais de 50% dos votos válidos, o que culminou na determinação de nova eleição no município.

A candidatura de Harrison Benedito foi indeferida pelo TRE no último dia 30 de agosto. Na ocasião, o pleno do TRE acolheu, por unanimidade, o recurso interposto pela coligação Avança Leverger, da candidata Glorinha, que questionava a candidatura de Harrisson.

Os membros do Pleno entenderam que Harrisson Ribeiro está inelegível pelo fato de ele ter sido demitido da Secretaria Estadual de Fazenda em 2006, acusado de envolvimento em fraudes fiscais. Sua candidatura encontra-se em grau de recurso no TSE.

O município conta com 35 locais de votação, sendo apenas três deles localizados na zona urbana. A zona rural detém o maior número de eleitores, com 8.730 votantes.

Três urnas eletrônicas, do distrito de Lambari, da comunidade Baia São João e da aldeia Córrego Grande, regiões de difícil acesso, chegaram ao centro de apuração de helicóptero. Uma urna, da comunidade São José da Boa Vista, foi levada de barco ao centro de apuração, instalado no ginásio municipal.

A eleição suplementar de Santo Antônio de Leverger custou aos cofres públicos cerca de R$ 27 mil. Com informações da Assessoria de Imprensa do TSE e TRE-MT.

Revista Consultor Jurídico, 7 de setembro de 2010, 13h07

Comentários de leitores

2 comentários

voz do povo, voz de Deus

Flávio (Funcionário público)

Ué, mas o psdb diz que não se alia a corruptos, é por essa e por outras que o Serra vai ladeira abaixo.

venceu um ex-servidor público demitido por fraude ?

analucia (Bacharel - Família)

venceu um ex-servidor público demitido por fraude ?
O povo votou ? Onde está a moral do povo ?

Comentários encerrados em 15/09/2010.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.