Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Promoção pessoal

Pastor é multado por propaganda antecipada

O pastor da Assembleia de Deus e pré-candidato, Dilmo dos Santos, foi condenado pela Justiça Eleitoral a pagar multa de R$ 25 mil por propaganda eleitoral antecipada por meio de distribuição de marcadores de páginas. E, ainda, por propaganda em programas de rádio e envio de correspondência aos fiéis. A representação foi proposta pela Procuradoria Regional Eleitoral e a multa foi imposta pela primeira instância. Cabe recurso no TRE.

A sentença foi baseada no material consistente nos marcadores de páginas com foto e nome do pastor, na divulgação de mensagem em rádio com conteúdo de promoção pessoal e no envio de correspondência afirmando que Dilmo "é o pré-candidato da Igreja e único com seu apoio".

Para o juiz auxiliar da propaganda eleitoral, Luís Francisco Aguilar Cortez, "as práticas questionadas foram públicas, com divulgação pela imprensa, noticiando a cobrança de votos dos fiéis da Assembléia de Deus, ou seja, interpretando-as, porque inevitável tal conclusão, como propaganda eleitoral".

Conforme prevê a legislação, a propaganda eleitoral somente é permitida a partir de 6 de julho. Com informações da Assessoria de Imprensa do TRE-SP.

Revista Consultor Jurídico, 25 de maio de 2010, 17h57

Comentários de leitores

4 comentários

MULTA ELEITORAL IMORAL

Jose Antonio Dias (Advogado Sócio de Escritório - Civil)

E o Lula em R$5.000,00!!! Não entendo. A pinga do Lula é mais forte que reza do Pastor. Humm!!!

"Deus lhe pague!" disse o Pastor.

Diego. S. O. (Advogado Autônomo - Civil)

Essa vai pra conta do "rebanho", vai ter que aumentar a aliquota do dizimo.

SE FOR FEITO UM LEVANTAMENTO A RISCO!!!

Manente (Advogado Autônomo)

Hajam CONDENAÇÕES DESTA SEMELHANÇA!!!!!!!

Ver todos comentários

Comentários encerrados em 02/06/2010.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.