Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Banco Mundial

Visita ao STJ consolida iniciativas de cooperação

Durante dois dias, o Superior Tribunal de Justiça recebeu uma delegação do Banco Mundial. Os quatro representantes da instituição financeira conheceram as autoridades do Tribunal, além das atividades, os servidores e a estrutura da instituição. O objetivo da visita foi reforçar os laços entre a Corte Superior e o Organismo Internacional.

A delegação foi composta pelo especialista sênior de Gestão do Setor Público para a América Latina, David Varela, o oficial sênior para o Brasil, Jorge Luis Archimbaud, e pelas especialistas de Assuntos Legais Isabella Micali e Catarina Portelo. Eles participaram de reuniões políticas e técnicas e conheceram o projeto Justiça Virtual, responsável pela digitalização de cerca de 250 mil processos judiciais. Por conta da iniciativa, esses processos agora tramitam por meio virtual. 

No dia 8 de março, em Washington, o presidente do STJ, ministro Cesar Asfor Rocha, e o vice-presidente do Instituto Banco Mundial, Sanjay Pradhan assinaram um Memorando de Entendimento, que previa o estreitamento de relações. 

A parceria pretende levar as boas práticas de transparência e gestão da corte brasileira para países em desenvolvimento, sobretudo da América Latina. Um dos projetos que já estão em andamento é o Transparência, Ética e Prestação de Contas dos Poderes Judiciários, dentro do qual o Banco Mundial elegeu o STJ como parceiro prioritário de referência. O Tribunal é o responsável pela execução dos projetos técnicos e de transferência de conhecimento no campo da formação educacional, gestão judicial e administrativa junto aos países em desenvolvimento.

Os representantes do Banco Mundial participaram da terceira videoconferência com os demais participantes da iniciativa — além do Brasil, fazem parte o Chile, a Costa Rica, o Paraguai e o Uruguai. O tema debatido foi a estratégia de comunicação dos tribunais, sobretudo o relacionamento com a mídia e a disseminação de informações entre a população. A secretária de comunicação do Conselho da Justiça Federal (CJF), Roberta Bastos, apresentou as iniciativas do Judiciário brasileiro para estar mais próximo à sociedade e para difundir a cidadania.

As reuniões virtuais são preparatórias para a Conferência sobre Transparência, Ética e Prestação de Contas dos Poderes Judiciários que deverá ser sediada no STJ no começo do próximo semestre. Com informações da Assessoria de Imprensa do STJ.

Revista Consultor Jurídico, 21 de maio de 2010, 7h19

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 29/05/2010.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.