Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Policial estudante

Projeto que muda regra de estágio avança no Senado

O projeto de lei que muda o Estatuto da OAB e permite que policiais estudantes de Direito possam fazer o estágio exigido para a conclusão do curso está pronto para ser votado na Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania do Senado. O projeto é do senador Fernando Collor (PTB-AL). As informações são da Agência Senado.

Hoje, ao listar as exigências para que o formando em Direito se inscreva como estagiário, a OAB impõe que o estudante não exerça atividade profissional incompatível com a advocacia. Entre as atividades está a dos "ocupantes de cargos ou funções vinculadas direta ou indiretamente a atividade policial de qualquer natureza".

O senador argumenta, na justificação do texto do PLS 210/08, que o Estatuto proíbe os estudantes policiais de estagiar por levar em consideração, indevidamente, a incompatibilidade entre essa atividade profissional e o exercício potencial da advocacia.

“A impropriedade é flagrante, pois estudante de Direito não é advogado e não se deve sujeitar às mesmas exigências e proibições. Além disso, as condições impostas ao estudante de Direito, para tornar-se advogado, são múltiplas: graduar-se em Direito, lograr aprovação no exame da Ordem dos Advogados do Brasil e prestar juramento ao Conselho da Ordem. Logo, não é o estágio que o converte em advogado”, entende.

O senador diz também que o objetivo é corrigir uma distorção legal até para que se conceda ao policial estudante de Direito a oportunidade de optar por uma das atividades: a que lhe faculta o curso jurídico ou a de policial.

Para a relatora, senadora Serys Slhessarenko (PT-MT), favorável ao projeto, a associação desses dispositivos legais do Estatuto da OAB implica a vedação de acesso ao estágio por estudante de Direito que seja também policial. “Tal restrição, contudo, é injustificável, porque trata de modo equivalente situações absolutamente distintas”, afirma.

O texto já foi aprovado pela Comissão de Educação do Senado. Será deliberado em decisão terminativa na CCJ e, se aprovado, seguirá para a Câmara dos Deputados.

Revista Consultor Jurídico, 27 de janeiro de 2010, 17h55

Comentários de leitores

1 comentário

Estágio de estudante de direito,não habilita na advocacia

CCB1949 (Contabilista)

ENTENDE ESTE ADVOGADO INTERNAUTA, O SEGUINTE:
Está equivocado de forma solene e flagrante o autor o Senador Fernando Collor a respeito de ESTÁGIO de aluno na Faculdade de Direito no Brasil..
Se:
ele se gradua em Direito é por que praticou na FACULDADE oestágio e obteve notas nas andanças dele pelo PODER JUDICIÁRIO,na busca de soluções das matérias que foi lecionado...
Nesse sentido
O que de fato habilita o bacharel a obter sua credencial de advogado é tão somente sua graduação em Direito e diploma registrado perante o MEC.
Um absurdo submeter o bacharel em direito a prestar exame na OAB. Quem pode avaliar se a petição apresentada em Juízo pelo bacharel é apta na solução da matéria ajuizada é o PODER JUDICIÁRIO NACIONAL de qualquer esfera.Se a petição tornar-se inepta o peticionário pode emendá-la no prazo que o Juiz determinar.Não compete,assim, a OAB invadir a competênia do Poder Judiciário e é isto uma afronta ao DIPLOMA do BACHAREL que o recebera em ato solene e sob juramento profissional na graduação...
É vero
O projeto merece reforma ampla neste sentido aqui sustentado.
JRPADILHA
290110 sexta feira às 10:15 horário de Verão
LIVRE MANIFESTAÇÃO DE PENSAMENTO

Comentários encerrados em 04/02/2010.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.