Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Monopólio do Axé

Nizan Guanaes responderá por declarações no Twitter

O músico Bell Marques entrou com duas ações judiciais no Tribunal de Justiça da Bahia contra o publicitário Nizan Guanaes. Marques decidiu processar o publicitário depois de uma  polêmica iniciada pelo Twitter no dia 11 de janeiro, em que Guanaes critica a estrutura oferecida ao turismo e a situação da orla de Salvador. A informação é do jornal A Tarde.

Nizan publicou declarações como: “Esta indústria do axé, personificada em Bell do Chiclete, só destrói a Bahia. Ele não é um artista. É um crooner careca. Tudo nele é mentira”. De acordo com informações do site do TJ-BA, Washington Bell Marques da Silva ingressou com duas ações judiciais no dia nove de fevereiro, antes mesmo do Carnaval começar. O réu Nizan Guanaes vai responder por crimes de calúnia, injúria e difamação. Um caso foi parar na 8ª Vara Crime e o outro na 8ª Vara dos Feitos de Relação de Consumo Cível e Comerciais. A assessoria de Bell foi procurada para comentar o assunto, mas não foi localizada.

Em seus comentários no Twitter, Nizan fez críticas à axé music traçando um paralelo com a figura do líder da banda Chiclete com Banana. “Bell é o não artista. Você já reparou que a mídia não cobre ele? Quando ele lanca um CD não tem nem crítica. Um sujeito que lança um vinho tinto”, disse. Nizan chegou a dizer que “Salvador está como Bell do Chiclete. Careca e fingindo que tem trança”.

Após os comentários caírem na imprensa nacional, Nizan se retratou pelo Twitter e postou: “Errei em falar sobre o Bell. Ele é um cara batalhador e vencedor. Não está correto colocar nele o ‘bode’ que eu tenho da indústria do axé. E é bom deixar claro que eu adoro axé. O que me irrita é o monópolio do axé. Mas Bell não é culpado por isso. E eu fui desrespeitoso com ele”. 

Nizan foi procurado para comentar o assunto, mas sua assessoria de imprensa informou que o publicitário não falará sobre o caso.  

Revista Consultor Jurídico, 28 de fevereiro de 2010, 11h45

Comentários de leitores

1 comentário

Ora, Ora,

Manente (Advogado Autônomo)

O CONJUR, ME POUPE. ALGUMA CONCORRÊNCIA COM A REVISTA TI TI TI??????

Comentários encerrados em 08/03/2010.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.