Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Segurança pública

Ministério da Justiça lança estratégia nacional

A Estratégia Nacional de Justiça e Segurança Pública (Enasp) será lançada nesta segunda-feira (22/2), às 9h30, em Brasília. A estratégia visa desarticular organizações criminosas e reduzir a violência no país, a partir de uma gestão compartilhada por instituições que envolvem o executivo, Judiciário e Ministério Público.

A expectativa é que diversos órgãos, federais e estaduais, passem a integrar a Enasp, tendo como núcleo central o Gabinete de Gestão Integrada. Na ocasião do lançamento, que contará com a presença do ministro da Justiça, Luiz Paulo Teles Barreto, os três órgãos gestores (Secretaria Nacional de Justiça (SNJ/MJ), o Conselho Nacional de Justiça e o Conselho Nacional do Ministério Público) devem declarar sua adesão e proposta.

Segundo o Ministério da Justiça, a ideia de criar a Enasp surgiu no final de 2009, por iniciativa conjunta entre dos órgãos gestores. O Ministério da Justiça apresentará sugestão voltada à criação de um cadastro nacional de mandados de prisão, incluindo as provisórias, e de apreensões de adolescentes em conflito com a lei. O CNJ terá como proposta erradicar as carceragens nas delegacias de Polícia. E o CNMP focará a agilidade e maior efetividade na apuração, denúncia e julgamento dos crimes de homicídio.

Além do ministro da Justiça, também deverão estar presentes no lançamento, os presidentes do Conselho Nacional de Justiça, ministro Gilmar Mendes; do Conselho Nacional do Ministério Público, o procurador-geral Roberto Monteiro Gurgel Santos; e do Conselho Federal da OAB, Ophir Cavalcante. Com informações da Assessoria de Imprensa do Ministério da Justiça.

Revista Consultor Jurídico, 21 de fevereiro de 2010, 15h54

Comentários de leitores

1 comentário

esvaziar as falas do presidente do STF

Republicano (Professor)

Cuidado, não é esse ministro que tentou esvaziar as falas do presidente do STF? Não é no MJ que tem uma tal secretaria de reforma do Judiciário? A Justiça não aprende, parece ser autofágica, não é possível garotinho, parafraseando locutor de futebol. Esse pessoal parece querer emparedar o Judiciário, mesmo porque parece não respeitá-lo.

Comentários encerrados em 01/03/2010.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.