Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Advocacia insular

Escritório offshore será inaugurado na Grã-Bretanha

O terceiro maior escritório de advocacia offshore do mundo será inaugurado no dia 1º de maio. Está baseado em Channel Island, na Grã-Bretanha, e é uma fusão entre dois escritórios gigantes de advocacia, o Mourant Du Feu & Jeune e o Ozannes. A fusão irá incluir a contratação de 200 advogados e 50 escritórios, que são parceiros. É cada vez maior a tendência da abertura de escritórios de advocacia em ilhas. As informações são do site The American Lawyer.

Segundo o site, o nome será Mourant Ozannes, que contará com escritórios em Londres, nas Ilhas Cayman, e também nas ilhas bretãs de Guernsey e Jersey. As Channel Islands ficam entre a Inglaterra e a França e compreendem as ilhas de Jersey, Guernsey, Alderney, Sark, Herm, famosas por serem paraísos fiscais.

Após o anúncio de fusão, um escritório rival, o Appleby, afirmou que também abrirá um birô na ilha de Guernsey depois da contratação de quatro advogados que eram estrelas do escritório Ozannes. Só no ano passado, o escritório Appleby contratou 210 novos advogados para sucursais em lugares tão diversos como Zurich e Bahrain. Também em 2009, o Appleby abriu um escritório nas ilhas Seychelles, em junho. O Appleby passou a investir pesado, ainda, na Ilha de Man, onde fundiu-se com 38 advogados do Dickinson Cruickshank e anunciou outras fusões nas Bermudas (com o Spurling Kemp), nas ilhas Cayman (com Hunter & Hunter) e em Jersey (com Bailhache Labesse). Com isso, o Appleby construiu um império de 12 escritórios mundo afora.

Outro concorrente nesse mercado insular é o escritório Conyers Dill & Pearman, que na tentativa de brecar o avanço do Appleby vai anunciar fusões com escritórios de Channel Islands. No mercado jurídico internacional, esse novo tipo de negócio é conhecido como “círculo mágico das ilhas”.

Outros escritórios que anunciaram fusões no ramo insular, para 2010, foram Harney Westwood & Riegels, das Ilhas Virgens Britânicas, Carey Olsen, também de Channel Islands,  Maples and Calder and Walkers, das Ilhas Cayman, e Bedell Cristin and Ogier, de Jersey. Todos anunciaram fusões também em Hong Kong.

Revista Consultor Jurídico, 4 de fevereiro de 2010, 16h26

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 12/02/2010.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.