Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Mais votados

Defensoria Pública do DF escolhe lista tríplice

Jairo Lourenço de Almeida, com 80% dos votos, Ricardo Batista Sousa, com 53,2% e Rafael Augusto Alves, com 46,7% são os nomes que comõem a lista tríplice da qual deve sair o próximo Defensor Público Geral do Distrito Federal. A lista será encaminhada ao governador do estado, Rogério Losso, a quem cabe escolher o novo ocupante do cargo.

Participaram da votação, 154 dos 209 defensores públicos que compõe o quadro da Defensoria no estado. De acordo com o presidente da Associação dos Defensores Públicos do Distrito Federal, Hamilton Carvalho dos Santos, "o processo de formação da lista tríplice contou com participação expressiva de defensores e é o meio mais democrático de aferir a vontade da categoria, embora a escolha final seja ato discricionário do Governador do DF". 

A apuração dos votos aconteceu logo em seguida e o resultado foi divulgado oficialmente pela Comissão Eleitoral. Com informações da Assessoria de Imprensa da Defensoria Pública do Distrito Federal.

Revista Consultor Jurídico, 27 de abril de 2010, 4h47

Comentários de leitores

3 comentários

incrível...

ilton (Defensor Público Estadual)

Os comentários da analucia são ininteligíveis, difícil acreditar que ela é mesmo bacharel em Direito, demonstra que não conhece nada sobre a Instituição e vive falando asneira. A escolha do Defensor-Geral é exclusiva dos membros da Instituição, através de lista tríplice. Dizer que o pobre poderia votar, revela total ignorância sobre o tema, chega ser ridículo.

analucia (Bacharel - Família)

Jorge Cesar (Advogado Autônomo - Internet e Tecnologia)

Já li muita besteira, mas a sua é inédita e insuperável.
Que tal sufrágio universal para eleger presidente de tj e pgj ?

E o pobre vota ??

analucia (Bacharel - Família)

E o pobre vota ?? Este sistema de exclusão é um absurdo.
Muito melhor é o sistema de ONGs prestando assistência jurídica, pois o carente pode participar, votar, ser votado e estabelecer prioridades.

Comentários encerrados em 05/05/2010.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.