Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Advocacia de hoje

Pioneira em gestão de serviços jurídicos dá palestra

A transposição dos serviços jurídicos para o mundo da internet impõe aos profissionais da área a necessidade de aprendizado urgente. Desafio adicional é a escolha no amplo leque de aplicativos, ferramentas e opções existentes. “É importante investir tempo no que vale a pena e evitar o desperdício de alternativas que não tenham sido testadas e aprovadas”, recomenda a consultora Anna Luiza Boranga. “Nem tudo o que é novo é bom.”

Pioneira na área, Anna Luiza é a mais destacada especialista em projetos de modernização administrativa para escritórios e empresas do país. Ela é palestrante do workshop A Nova Advocacia!, que acontece em São Paulo no próximo dia 9 de outubro. O evento se propõe a repassar aos advogados os conhecimentos essenciais e os macetes estratégicos para a migração do modo tradicional de advogar para a era da internet. Clique aqui para ver a programação.

Anna Luiza do Amaral Boranga é formada pela Escola de Administração de Empresas da FGV e coordena os cursos de Administração Legal e de Marketing para Advogados do GVlaw. “A advocacia hoje é, mais que nunca, um business”, explica. “É preciso profissionalizar e organizar os profissionais para enfrentar a concorrência de outros escritórios, tanto nacionais como estrangeiros. É preciso agregar valor ao produto jurídico.”

E como fazer isso? Ela responde: “É preciso conhecer e analisar o mercado, determinar a atuação, ver o perfil do cliente, estabelecer foco e ir em busca dos objetivos. E isso o escritório consegue através de uma gestão inteligente de pessoas (muitas vezes, menos gente produz mais e com melhor qualidade se o gestor for eficiente). É importante determinar quais os instrumentos para gerir bem”.

Nos 20 anos em que trabalha com gestão de serviços jurídicos, Anna Luiza Boranga já desenvolveu processos de administração nos melhores e maiores escritórios do país. Com a experiência adquirida, ela define que “a informática é um suporte para controlar o fluxo do trabalho, os recursos humanos e físicos, além de disseminar a informação. Muitas vezes, uma simples decisão de colocar os profissionais online, conversando entre si, diminui os custos com a impressão de papel, o deslocamento até o interlocutor, e aumenta a produtividade”.

Dentro desse caldeirão de ideias já aplicadas e bem sucedidas, a especialista vai dar indicações práticas do que fazer em relação a um assunto que é o top do momento: as fusões, cisões e parcerias. Elas determinam cada vez mais o acerto ou não, na tomada de decisões que podem significar o destino de uma empresa. Anna Luiza Boranga vai mostrar cases de sucesso e explicar o quê deu certo. "Empresa sim. Neste século de aceleradas transformações virtuais, os escritórios viraram empresas, devem ser geridos como negócios, por profissionais antenados. É business mesmo.”

O workshop se inscreve dentro do ciclo Advocacia 2.0 iniciado no mês passado com o mesmo objetivo: pavimentar o ingresso do advogado no espaço para o qual todos os tribunais estão migrando, o do processo eletrônico. Cada participante terá à sua disposição um lap top (quem trouxer o próprio equipamento terá desconto na inscrição). Instrutores percorrerão as mesas para auxiliar no treinamento.

Como o evento será em uma sexta-feira (dia 9 de outubro) que antecede o feriado do dia 12 (segunda-feira), o evento oferece a possibilidade de uma programação cultural. O Museu de Arte Brasileira da Faap está apresentando a mais importante exposição mundial de trajes de cena, com as criações feitas para o cinema e teatro pelo célebre costureiro francês Christian Lacroix. A entrada é grátis. Outra facilidade, para quem vier de outros estados ou cidades e quiser se hospedar em São Paulo, é o Hotel Transamérica, que fica em frente à Faap. A diária ali é de R$ 190. O interessado pode fazer sua reserva diretamente ou contar com apoio da organização do evento.

Outra oportunidade é a peça Restos, do ator Antônio Fagundes, também em cartaz no Teatro Faap. O solo de Fagundes foi escrito por Neil LaBute e é descrito como um espetáculo passional sobre a natureza da vida e da morte e o que a sociedade aceita em nome do amor. O ingresso, que pode ser adquirido antecipadamente, custa R$ 100.

Para mais informações sobre o workshop A Nova advocacia!, clique aqui.

Revista Consultor Jurídico, 30 de setembro de 2009, 19h42

Comentários de leitores

0 comentários

A seção de comentários deste texto foi encerrada.