Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Prisão mantida

TJ de São Paulo nega HC ao médico Roger Abdelmassih

O Tribunal de Justiça de São Paulo negou o pedido de Habeas Corpus do médico Roger Abdelmassih, acusado de cometer crimes sexuais contra 56 mulheres. A maioria das vítimas era paciente de sua clínica de fertilização em um bairro da zona nobre da capital. As informações são da Agência Estado.

A votação, que ocorreu hoje, foi parcial. Dois desembargadores votaram contra o benefício e um votou a favor. De acordo com o TJ paulista, o julgamento do HC já havia sido adiado duas vezes.

Abdelmassih está preso desde 17 de agosto. No dia 25 do mesmo mês, ele foi transferido para a Penitenciária de Tremembé, no interior do Estado.

No dia 2 de setembro, a Câmara Municipal de São Paulo cassou o título de Cidadão Paulistano concedido ao médico em 2002. No dia 16, a juíza Kenarik Felippe, da 16ª Vara Criminal do Fórum da Barra Funda, em São Paulo, negou o pedido de reconsideração da prisão do médico.

Revista Consultor Jurídico, 25 de setembro de 2009, 19h23

Comentários de leitores

1 comentário

ainda não esta no momento certo

hammer eduardo (Consultor)

Mesmo com a barganha financeira para a contratação de um "super-peso-pesado" da advocacia paulista , talvez a "tatica" agora seja a de apostar no Brasilzão tão bem conhecido, espera-se um pouco para a coisa esfriar e ai sim entra com o habeas cirpus que passa com mais facilidade , SEMPRE foi assim e não é agora que iria mudar.O grande problema deste caso envolvendo o pseudo "doutor-molestador" reside exatamente no fato de que as Vitimas não são as facilmente descartaveis "mortas'de-fome" da hora que aceitariam uma geladeira e uma cesta basica para calar a boca. A clientela basica do nosso Doutor Mengele da reprodução assistida ( e bota assistida nisso..) é composta de pessoas de alto poder aquisitivo o que se constata por entrevistas em que declararam ter entregues fortunas pessoais a nivel de apartamentos etc. O doutor vai me desculpar , mas foi bem burrinho pois com os rios de dinheiro que faturava , ficava menos complicado contratar as "profissas" em vez de cometer as alegadas baixarias mas sabe como é , o poder sobe a cabeça ( epa!!!) e o cara acha que pode tudo por ter todo mundo na mão , para pisar na casca de banana é so mais um passo. Acredito que se mais vitimas "AINDA" não apareceram foi simplesmente por vrgonha , atitude basicona que Pessoas normais tem.
Aplica-se agora o "artificio-nardoni" de tentar , tentar , tentar sempre ate que o papelucho caia na mão de algume compreensivo, apesar de que acho que uma batata quente deste tamanho vai ser complicada de ser tratada como a nossa IN-justiça tanto aprecia com relação aos de bolso BEM forrado como é o caso aqui. Esperemos então os proximos capitulos.Por enquanto acho conveniente o "dotô" ficar numa cela separada, as "leis da cadeia" são claras neste quesito

Comentários encerrados em 03/10/2009.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.