Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Duplo merecimento

Paulo de Barros Carvalho recebe título de emérito

Paulo de Barros Carvalho, professor titular de Direito Tributário da PUC-SP e da USP, receberá o título de professor Emérito da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. E, também, em novembro, da Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo. É a primeira vez que um acadêmico recebe o título máximo das duas Faculdades.

Além disso, Barros Carvalho, foi empossado, por indicação do ministro da Fazenda, Guido Mantega, como representante da Sociedade Civil no recém criado Comitê de Seleção de Conselheiros.

O Comitê reúne notáveis a quem compete a atribuição de efetuar a escolha dos membros do Conselho Administrativo de Recursos Federais (Carf). O órgão julga, no âmbito administrativo, os recursos contra as autuações para cobranças de tributos federais. Ele atuará ao lado de representantes da Procuradoria da Fazenda, da Receita Federal e de entidades de classe. “Uma de nossas missões é evitar nomeações de pessoas que não tenham o conhecimento necessário para atuar numa instância que busca a excelência na interpretação e aplicação da lei”, afirma Paulo de Barros Carvalho. Com informações da Assessoria de Imprensa do professor.

Revista Consultor Jurídico, 24 de setembro de 2009, 19h03

Comentários de leitores

2 comentários

´Parabéns Dr. Paulo!

Lima (Advogado Autônomo - Tributária)

Parabéns Dr. Paulo de Barros Carvalho, sem dúvida o Brasil estaria melhor com mais juristas do seu nível. A propósito, bem lhe cairia aquela cadeira no STF que o famigerado presidente entregou para o sobrinho.. Com toda a certeza o senhor entraria para a história do STF como um dos Ministros mais inteligentes que por lá passou.

TÍTULOS MERECIDOS

JB. (Procurador do Município)

O Prof. Paulo de Barros Carvalho é sem dúvida alguma o maior jurista do Brasil. Nada mais merecido que o título de professor emérito.

Comentários encerrados em 02/10/2009.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.