Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Continuação dos negócios

Recuperação da Zoomp é aprovada por credores

O plano de recuperação judicial da grife de roupas Zoomp foi aprovado pelos credores da empresa no fim da tarde de quinta-feira (17/09). Com 35 anos de mercado, a Zoomp teve o pedido de falência decretado em fevereiro deste ano, pela 5ª Vara Cívil de Barueri (Grande São Paulo). Em março, o pedido de recuperação judicial foi aceito pela Justiça e, agora, aprovado.

Para Roberto Rached, da Mello, Dabus & Rached Advogados, que atua como escritório da fabricante, “a aprovação do plano traz à Zoomp a possibilidade de continuar com seus negócios e, por meio de um programa estruturado, saldar o seu passivo”. A Mello, Dabus & Rached Advogados atua como escritório da Zoomp, mas não esteve envolvida com o processo de recuperação judicial. 

Criada pelo estilista Renato Kherlakian em 1974, a Zoomp foi vendida em 2006 para a holding HLDC, de Enzo Monzani e Conrado Will, que assumiram as dívidas da marca. No mesmo ano, a Global Capital, administradora de fundos de crédito, assinou um contrato de gestão com a Zoomp.

No final de 2007, a HLDC anunciou a criação do grupo I'M (Identidade Moda), que, além da Zoomp, incluiria as grifes de Alexandre Herchcovitch e de Fause Haten, entre outras. Em março de 2008, Herchcovitch e Fause Haten deixaram o grupo. Herchcovitch se associou mais tarde ao grupo Inbrands (formado pela Ellus e pela Pactual Capital Partners). Com informações da Assessoria de Imprensa da Zoomp.

Revista Consultor Jurídico, 18 de setembro de 2009, 14h22

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 26/09/2009.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.