Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Limites na internet

Veículos criam regras para uso de blogs e Twitter

A Folha de S. Paulo e a TV Globo divulgaram regras para seus colaboradores utilizarem blogs e perfis no Twitter. Com a medida, os veículos esperam preservar o conteúdo e a imagem. A informação é do site Comunique-se.

Em um comunicado interno, a Folha de S. Paulo recomendou que os jornalistas não assumam opiniões partidárias sobre qualquer candidato ou campanha. E também proíbe a publicação de conteúdo exclusivo, acessível apenas para assinantes do jornal. O informe foi assinado pela editoria executiva.

As regras também definem a forma em que as notícias publicadas podem ser reproduzidas na internet. “Não devem colocar na rede os conteúdos de colunas e reportagens exclusivas. Esses são reservados apenas para os leitores da Folha e assinantes do UOL. Eventualmente, blogs podem fazer rápida menção para texto publicado no jornal, com remissão para a versão eletrônica da Folha”, explica o texto.

Um dos jornalistas da Folha aguardava pela definição. “Já sabia que iriam fazer isso. Tinha muita gente abusando. Você não pode emitir opinião de uma matéria que você cobriu”, declarou esse jornalista. Outro profissional do veículo também esperava esse tipo de orientação do jornal. “Esperava que adotassem uma medida nesse sentido, principalmente pelo direito autoral. A decisão não mudou em nada meu procedimento no Twitter. Eu não faço nada no Twitter que eu não faria na Folha”, revelou o jornalista, que acredita que o conteúdo exclusivo deveria ser liberado. “Seria bem mais proveitoso, mas essa é outra questão”. Outro colaborador reclama do rigor do veículo. “Excedem no rigor, tudo tem que pedir autorização, para entrevistas, palestras, enfim...".

Já na TV Globo, além dos jornalistas, o pedido atinge artistas e outros profissionais da emissora. O comunicado impõe regras de divulgação de informação e exige autorização prévia para que os contratados possam ter blogs ou perfis em qualquer rede social.

“A divulgação e ou comentários sobre temas/informações direta ou indiretamente relacionados às atividades ligadas à Rede Globo; ao mercado de mídia e ao nosso ambiente regulatório, ou qualquer outra informação/conteúdo obtidos em razão do relacionamento com a Rede Globo são vedados, independentemente da plataforma adotada, salvo expressamente autorizada pela empresa”, informa o comunicado.

A decisão gerou repercussão, mas até o momento somente artistas da emissora se manifestaram. A atriz Fernanda Paes Leme reclamou pelo Twitter.“Blog, twitter ajudam o público a conhecer o artista por trás do personagem...eu vou continuar por AQUI!".

Apesar das restrições citadas, a Central Globo de Comunicação informou que não veda qualquer plataforma para o uso pessoal, mas que as ferramentas devem se limitar a isso. “A presença individual e particular dos nossos contratados deve se restringir, se desejada, exatamente a este universo, estando totalmente desvinculada da atuação na Rede Globo, nem tampouco associados a outros veículos de comunicação. Se essa separação clara não puder ser estabelecida, o uso dessas mídias fica inviabilizado”.

A emissora alega que a medida tem o objetivo proteger seus “conteúdos da exploração indevida por terceiros, assim como preservar seus princípios e valores”.

Revista Consultor Jurídico, 14 de setembro de 2009, 13h51

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 22/09/2009.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.