Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Agressão a advogado

OAB-MA entra com representação contra delegado

Por 

O presidente da OAB do Maranhão, Guilherme Zagallo, entrou com uma representação criminal no Ministério Público do estado contra o delegado Ednaldo dos Santos. A OAB-MA o acusa de agredir um advogado na sede da Secretaria de Segurança Pública do Estado. Segundo Zagallo, a OAB-MA deve pedir o afastamento do delegado por não ser a primeira vez que ele comete abusos.

Segundo a versão que o advogado Marconi Mendes Gonçalves contou à OAB-MA, seu cliente foi chamado até a delegacia para prestar um depoimento. Mas, na ocasião, não ficou claro se estava dando declarações como réu ou vítima de um fato. “Como o delegado agia como em um interrogatório, o advogado orientou seu cliente a manter-se calado e dar declarações apenas em juízo, como é de costume”, conta Zagallo. Isso foi o suficiente para as agressões verbais começarem, segundo a OAB-MA. O delegado chegou a questionar em que faculdade o advogado teria se formado, pois não estava sabendo lidar com a situação. No meio da confusão, o delegado pegou o advogado pelo colarinho e fez movimentos de que iria agredi-lo. Ele foi impedido pelo advogado José Flávio Costa Mendes e pelo delegado Marco Antonio, que o seguraram.

“Isso é um ato que repudiamos veemente. Não é política do estado. Por isso, entramos com uma representação criminal no Ministério Público e na Corregedoria do estado, já que não é a primeira fez que o profissional comete ato semelhante”. Segundo Zagallo, Ednaldo já chegou a algemar um advogado. “Delegados e advogados são dois profissionais que estão condenados a conviverem todos os dias, por isso o respeito deve ser recíproco”, reforça Zagallo.

Procurado pela revista Consutor Jurídico para falar sobre o caso, o delegado Ednaldo dos Santos preferiu não se manifestar para não afetar o rumo das investigações em andamento. “Prefiro me retratar apenas perante a Justiça, pois o caso envolve outras pessoas e não quero dar declarações que possam caluniar envolvidos”, explica.

Clique aqui e aqui para ler as representações.

 é repórter da revista Consultor Jurídico.

Revista Consultor Jurídico, 10 de setembro de 2009, 8h45

Comentários de leitores

9 comentários

Há moderador neste site ?...

Régis C. Ares (Advogado Sócio de Escritório)

... Porque, a julgar pelas ofensas generalizadas, contra advogados e à advocacia, parece que não há moderador neste site...
A liberdade de expressão deve (ou ao menos deveria) ser RESPONSÁVEL...

Cacoete de pitbull

Cananéles (Bacharel)

"Marconi ferido" tem 13 letras. Um caso para o Zagallo, de fato. Quem sabe a numerologia ajude na criação de novas e mirabolantes "teses de defesa" para os advogados do Brasil, sempre tão apegados a firulas e bizantinismos jurídicos.
Sobre o comentarista com codinome de bandido (scarface, com letra minúscula) e falando mal da polícia é algo bem sintomático, quase uma revelação psicanalítica. É o fenômeno da apologia e institucionalização da violência, tão comum em jovens boçais e alienados, pois não pega bem um cidadão miando e ronronando como um gatinho. Fosse latindo como um pitbull...

É SEMPRE ASSIM

Scarface (Outros)

Esse covarde só tem essa coragem toda dentro da própria instituição e com arma na cintura.
Quando não está protegido pelos policiais que o cercam e com arma na cintura esse tipo de figura mia e ronrona como um gatinho.
Efeito típico da síndrome da pequena autoridade!

Ver todos comentários

Comentários encerrados em 18/09/2009.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.