Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Sequestro relâmpago

Juiz acusado de bater na mulher é sequestrado

O juiz federal Rubens Rollo D’Oliveira, acusado de dar um soco no estômago de sua mulher em praça pública, foi sequestrado na última segunda-feira (31/8) por volta das 20h30. O fato aconteceu enquanto o magistrado estava parado num semáforo no bairro Batista Campos, em Belém (PA). Três homens, um deles armado, abordaram o motorista e o segurança que não foi identificado e estava no banco do passageiro. Eles foram retirados do veículo. O juiz estava no banco de trás e foi levado como refém. “Acredito que não sabiam que tinha mais gente no carro”, afirmou um dos seguranças. As informações são do Diário do Pará.

O magistrado foi liberado cerca de 30 minutos depois. Ele foi levado logo em seguida para a sede da Polícia Federal para prestar depoimento. “Tiraram o motorista e o segurança. Com o carro peliculado, acho que não me viram atrás”, disse o juiz. Alguns pertences foram roubados como celular e carteira. “Recomendo que não reajam, pois são pessoas descontroladas”, comentou, descrevendo as atitudes dos assaltantes.

Ele contou que teve medo de sofrer algum acidente de carro, já que um dos sequestradores dirigia o carro em alta velocidade e sem direção. Segundo o juiz, os assaltantes chegaram a comentar que se algum deles (integrantes do carro) fosse policial, seriam mortos. “Eles viram a jaqueta e pensaram que fôssemos da polícia”, disse se referindo à jaqueta de juiz federal que estava no carro.

Agressão
O magistrado é acusado de dar um soco no estômago de sua mulher em praça pública e de desacatar os policiais que o abordaram.  O juiz, da 3ª Vara Especializada em Ações Criminais de Belém, foi preso na segunda-feira (17/8), na capital do Pará. Ele chegou a ser conduzido algemado ao distrito policial.

Os policiais fizeram a prisão depois de serem acionados por guardas municipais que patrulhavam a área. Eles contaram que o juiz brigou com a mulher, empurrou-a e deu-lhe um soco na altura do estômago. Os dois estão em processo de separação. A versão do juiz é que ele foi agredido pela mulher e, por isso, procurou os agentes da Guarda Municipal.

Depois disso, começou o bate-boca. Ao receber voz de prisão, D'Oliveira se identificou como juiz e disse que não poderia ser preso, xingando os policiais e acusando-os de abuso de autoridade. Ele foi levado algemado para o distrito policial para prestar depoimento. Sua mulher foi encaminhada para a Delegacia da Mulher.

O juiz federal Rubens Rollo D'Oliveira é conhecido no Pará pelos processos de grande repercussão que conduz contra o crime organizado. Foi ele quem decretou a prisão do ex-superintendente do Ibama, Paulo Castelo Branco, condenado em 2002 por extorquir R$ 1,5 milhão da madeireira Eidai do Brasil Madeiras S/A.

Revista Consultor Jurídico, 1 de setembro de 2009, 16h53

Comentários de leitores

2 comentários

COMEDIMENTO

Cláudio João (Outros - Empresarial)

Amigos: o poder costuma subir à cabeça!E, mesmo figuras que estão desempenhando o seu dever com proficiência, caso desse juiz, escorregam para a violência e autoritarismo. Ser uma autoridade consciente de seus direitos e deveres, hoje, é um dom para poucos. Imaturidade, arrogância, são comumente os maiores óbices para tornar-se um bom julgador. Bom julgador é aquele que distribui justiça, não arrota poder. Abraços;

Talvez benzimento ajude

Armando do Prado (Professor)

Juiz, que tal alguns passes ou benzimentos?

Comentários encerrados em 09/09/2009.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.