Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Lista tríplice

Gurgel vence eleição para lista tríplice da PGR

Por 

O subprocurador da República Roberto Gurgel [foto ao lado] ficou em primeiro lugar na eleição promovida pela Associação Nacional dos Procuradores (ANPR) para ocupar o cargo de novo procurador-geral. A associação apresentará na próxima semana lista tríplice para o presidente Luiz Inácio Lula da Silva. O presidente não é obrigado a segui-la, mas desde 2003 prestigia o mais votado da lista da ANPR.

Roberto Gurgel - ANPR

Roberto Gurgel foi o candidato apoiado pelo atual procurador-geral, Antonio Fernando Souza. Gurgel teve 482 votos. Também compõem a lista tríplice o subprocurador Wagner Gonçalves, com 429 votos, e a subprocuradora Ela Wiecko, 314 votos. Em recente entrevista à revista Consultor Jurídico, Gurgel havia prometido “melhorar as estruturas de apoio ao trabalho dos membros do MPF”. Gurgel ficou em terceiro lugar em 2007, quando Antonio Fernando de Souza foi reeleito. Clique aqui para ler o currículo de Gurgel.

Também participaram da eleição da ANPR os procuradores Blal Yassine Dalloul (232 votos), Eitel Santiago (117) e Mário Ferreira Leite (18). A eleição da ANPR foi eletrônica e os votos foram computados em dez minutos. Ainda não há uma data certa para a apresentação da lista para o presidente Lula, a quem caberá indicar o novo procurador-geral. O presidente Lula sempre escolhe o vencedor da eleição da ANPR.

 é repórter da Consultor Jurídico em Brasília.

Revista Consultor Jurídico, 21 de maio de 2009, 18h40

Comentários de leitores

1 comentário

Triangular final

Marcilon (Consultor)

Esse modelito de lista tríplice foi copiado de onde?
O povo quer saber, já que quem sai na frente por ser o mais votado vai disputar com outros dois, e a indicação para procurador será do presidente, que embora, por tradicão seja costume indicar quem obteve mais voto, não existe a obrigação, podendo até indicar o terceiro menos votado, como aconteceu em Rondônia. O governador atropelou esse ritual e não indicou o vencedor da lista tríplice. Foi um vexame. Então, sugiro que daqui por diante, que mude esse modelito esquizitóide para evitar esse tipo de surpresa desagradável, e que o vencedor seja de fato o vencedor, e ponto final.

Comentários encerrados em 29/05/2009.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.