Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Acesso livre

Radialistas poderão fazer entrevistas em campo

Por 

Quatro jornalistas da rádio Jovem Pan poderão fazer entrevistas em campo nos jogos do Campeonato Paulista deste final de semana. Um acordo entre a Federação Paulista de Futebol e a Associação dos Cronistas Esportivos do Estado de São Paulo limitou o acesso ao gramado aos jornalistas da TV Globo e TV Band, porque elas são as donas dos direitos de transmissão.

A liminar foi concedida pelo juiz Carlos Henrique Abrão, da 42ª Vara Cível de São Paulo, na quinta-feira (29/1). Os jornalistas, no entanto, não poderão ficar dentro das quatro linhas e deverão sair de campo cinco minutos antes da partida. A multa diária é de R$ 5 mil.

Os repórteres Luis Carlos Quartarollo, Fábio dos Santos Serôdio, Márcio Spimpolo e Wanerley Nogueira foram defendidos pelo advogado Carlos Eduardo Peixoto Guimarães. O juiz marcou a audiência de conciliação para o dia 18 de fevereiro.

A federação só permite que jornalistas entrevistem os jogadores no túnel de acesso aos vestiários. Segundo o presidente da FPF, Marco Pólo Del Nero, o procedimento atende padrão estabelecido pela Fifa e pela Conmebol. O Sindicato dos Radialistas de São Paulo considerou a medida uma ameaça à liberdade de imprensa.

O juiz concordou com o argumento da federação de que a medida visa evitar confusão no começo do jogo. No entanto, para ele, o problema é a exceção “para as redes de televisão, podendo ter acesso e devendo se retirar dois minutos antes da partida, consequentemente, todos aqueles que não estão vinculados aos canais titulares do direito de arena, estariam sendo, em tese, preteridos”.

“Como se percebe nos estádios de outros países, a razão maior é de se evitar tumulto e controlar o fluxo de pessoas estranhas às partidas, porém, flexibilizando a rigidez, mediante sorteio, ou estabelecendo-se rodízio para que a imprensa possa de forma livre e democrática realizar sua atividade profissional”, argumenta Abrão. O juiz reconhece que a medida da federação pode quebrar o principio constitucional de liberdade de imprensa.

 é repórter da revista Consultor Jurídico.

Revista Consultor Jurídico, 30 de janeiro de 2009, 20h30

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 07/02/2009.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.