Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Maior de idade

Jovem pede extinção de medida sócio-educativa

Um jovem que cumpre medida sócio-educativa entrou com pedido de Habeas Corpus no Supremo Tribunal Federal requerendo a extinção da pena porque já completou 18 anos. O rapaz cumpre a medida em Bangu (RJ), por homicídio, porte de drogas e de arma de fogo.

Segundo a defesa, a internação foi determinada em 2005 e posteriormente mudada para o regime de semiliberdade. No entanto, em fevereiro de 2008 o acusado completou 18 anos e por isso a medida sócio-educativa deveria ser extinta. Os advogados afirmam que não há previsão legal que permita esse tipo de pena para quem já completou a maioridade.

A defesa alega ainda que manter a medida de ressocialização é restringir a liberdade do acusado. Ressalta ainda que o novo Código Civil, em vigor desde 2003, reduziu a “plena capacidade da pessoa” de 21 para 18 anos. Segundo os advogados, “nenhuma medida sócio-educativa pode continuar a ser executada, devendo ser declarada extinta, não mais se lhe aplicando as regras do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA)”.

Pedido idêntico já foi negado pela 5ª Turma do Superior Tribunal de Justiça. Os ministros afirmaram que o ECA leva em consideração apenas a idade do menor no tempo do crime, “sendo irrelevante a circunstância de atingir o adolescente a maioridade civil ou penal durante seu cumprimento”.

HC 97.539

Revista Consultor Jurídico, 26 de janeiro de 2009, 18h22

Comentários de leitores

2 comentários

Confusão de códigos

MTADEO (Economista)

O que tem a ver o código civil com o código penal? Medida sócio educativa do ECA com maioridade civil, etc... O Estatuto da Criança e do Adolescente é um abrandamento do Código Penal, e não do Código Civil.

Que bonito!!

J.Henrique (Funcionário público)

Então se cometer o crime na véspera de atingir a maioridade não poderá ser processado como adulto e nem cumprir a pena (medida sócio educativa) por, então, já ser 'di maior'. Seria a cereja com baba-de-moça na esculhambação que é o sistema jurídico nacional.

Comentários encerrados em 03/02/2009.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.