Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Seleção específica

UFSCar prevê vaga para refugiado político no país

Refugiados políticos que moram no Brasil vão poder cursar um dos 57 cursos oferecidos pela Universidade Federal de São Carlos (UFSCar). A instituição de ensino abriu processo seletivo específico para os interessados. O edital do vestibular prevê, no mínimo, uma vaga para cada um dos cursos.

Para entrar na UFSCar, o candidato interessado tem de ser aprovado em avaliações, ainda que o número de vagas seja maior que o de inscritos. Já na fase de inscrição, o candidato terá de comprovar sua condição de refugiado, mediante referendo do Comitê Nacional dos Refugiados (Conare). A relação de cursos e as normas e regulamentos do processo de seleção específico podem ser acessados através do site: www.vestibular.ufscar.br.

Os documentos que comprovam o interesse pela vaga devem ser enviados, até 13 de fevereiro, para a Divisão de Controle Acadêmico (DiCA) da instituição, indicando o curso pretendido e a documentação comprobatória de conclusão de estudos equivalentes ao Ensino Médio, acompanhada de parecer de equivalência emitido por Secretaria de Estado de Educação, caso os estudos tenham sido realizados fora do Brasil. Os documentos deverão ser enviados para o endereço: Rodovia Washington Luís, km 235, CEP 13565-905, São Carlos, SP.

No dia 27 de fevereiro, a UFSCar divulga a convocação dos candidatos para a avaliação. A relação estará disponível através do site da instituição. www.ufscar.br. No dia 9 de março, será divulgada a relação dos aprovados e as respectivas indicações dos cursos e data em que deverão comparecer para matrícula e início do ano letivo.

A UFSCar criou as vagas para refugiados políticos a partir do que prevê o Estatuto dos Refugiados e a Lei 9.474/97. Uma portaria interna também foi publicada com o objetivo de regulamentar o processo seletivo. A universidade informa que as pessoas que ingressarem na instituição por essa modalidade terão os mesmos direitos e deveres dos demais estudantes da UFSCar.

Revista Consultor Jurídico, 24 de janeiro de 2009, 18h23

Comentários de leitores

2 comentários

Vagas em Universidade para refugiados POLÍTICOS?

Zerlottini (Outros)

Quer dizer então que o Battistini vai poder fazer um curso numa das melhores Universidades do país? Isso é um prêmio para a bandidagem internacional, já que o (des)governo Lula considera refugiado político um criminoso que matou um punhado de gente na Itália. Só mesmo este (des)governo pra fazer uma dessas!!! E VIVA NÓIS!!!
Francisco Alexandre Zerlottini. BH/MG.

PREMIANDO a BANDIDAGEM ! ! !

A.G. Moreira (Consultor)

E assim, vai-se exaltando e PREMIANDO a BANDIDAGEM internacional ! ! !

Comentários encerrados em 01/02/2009.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.