Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Procura por ajuda

Cresce em 32% denúncia de violência contra mulher

A Central de Atendimento à Mulher registrou, em 2008, 269 mil denúncias, relatos de violência e pedidos de informação em todo o país. A procura pelo serviço aumentou 32% se comparado com 2007. A informação é da Agência Brasil.

De acordo com a ministra da Secretaria Especial de Políticas para as Mulheres, Nilcéa Freire, o motivo do aumento nas notificações é a divulgação da Lei 11.340/06, conhecida como Lei Maria da Penha, que prevê punição para aquele que cometer violência doméstica e familiar contra a mulher.

A ministra explica que a sociedade passou a prestar mais atenção para o assunto depois da criação da lei. “Quando se conhece a violência, mais gente busca informação e direitos.”

Porém, de acordo com ela, ainda há “resistência cultural” na aplicação da lei, porque há quem veja o dispositivo como uma violação da igualdade entre os sexos. Nilcéia conclui que o fato não é comprovado, tanto é que não há nenhuma Ação Direta de Inconstitucionalidade contra a Lei 11.340/06 no Supremo.

Em 2008, a secretaria computou um aumento de 245% na procura por informações sobre a lei, ao todo são 117,5 mil. Em 2007, foram 9 mil atendimentos para esclarecer a legislação.

Durante o programa Bom dia, Ministro, Nilcéia declarou que serão feitas reformas e construção de delegacias de atendimento à mulher e instalação de juizados especiais em 14 estados do país.

Revista Consultor Jurídico, 23 de janeiro de 2009, 7h33

Comentários de leitores

4 comentários

Desafio Marital

Joaca (Consultor)

8O% dos casos de denuncias contra os homens,são de mulheres que dependem economicamente dos maridos,salvo melhor juizo. Pois a dita Lei Maria da Penha(Maria da Pêia),faz com que as mulhres fiquem mais afoitas à provocarem os homens con palavras agressivas e atos desonroso e insultantes públicamente e,ainda, recheio de que os direitos são iguais.Pena que esses atos não sejam interpretados na justça, onde o agressor recebe sua pena e a vítima uma coroa de flores. A mulher sempre estimula a agrassção, direta ou indiretamente, se Ela tem conhecimento da Lei Maria da Penha, a conciencia predomina à pirraça. Os homens, sabendo que vão se prejudicar,só batem uma vez e matam! A Lei é culpada1

Desafio Marital

Joaca (Consultor)

8O% dos casos de denuncias contra os homens,são de mulheres que dependem economicamente dos maridos,salvo melhor juizo. Pois a dita Lei Maria da Penha(Maria da Pêia),faz com que as mulhres fiquem mais afoitas à provocarem os homens con palavras agressivas e atos desonroso e insultantes públicamente e,ainda, recheio de que os direitos são iguais.Pena que esses atos não sejam interpretados na justça, onde o agressor recebe sua pena e a vítima uma coroa de flores. A mulher sempre estimula a agrassção, direta ou indiretamente, se Ela tem conhecimento da Lei Maria da Penha, a conciencia predomina à pirraça. Os homens sabendo que vão se prejudicar,só batem uma vez e matam! A Lei é culpada1

Os canalhas estão preocupados

Armando do Prado (Professor)

Ótimo que tenha aumentado, pois assim os canalhas que praticam violência contra a mulher colocarão as barbas de molho. Quanto mais divulgação, melhor. Geralmente, os covarde que agridem mulheres são os mesmos que corrompem ou praticam descaminho; uma coisa está ligada a outra, ainda que indiretamente.

Ver todos comentários

Comentários encerrados em 31/01/2009.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.