Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Índice de aproveitamento

Desembargadores julgam mais processos do que recebem

Os desembargadores que compõem a 2ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça de Rondônia julgaram mais processos do que receberam em 2008: foram distribuídos 2.426 processos aos desembargadores e julgados 2.478.

O número de julgados corresponde a 102% do total de novos processos, ou seja, foram julgados 52 processos a mais do que os que deram entrada em 2008. Em relação à carga total de processos para julgamento, 2.971, o percentual de julgamento da Câmara foi de 83%.

De acordo com o presidente da 2ª Câmara Cível, desembargador Roosevelt Queiroz Costa, o desempenho beneficiou as partes e permitiu expectativas maiores para 2009. "Posso assinalar que o resultado dos trabalhos realmente foi proveitoso. A preocupação maior não só desta Câmara como das demais, é realmente com o zelo, o de fazer a melhor justiça possível. Pra ser redundante, 'justiça justa', tendo nós a inquietação de bem administrar a justiça, procurando dar a cada um o que é seu".

Texto alterado para a correção de informação.

Revista Consultor Jurídico, 18 de janeiro de 2009, 11h15

Comentários de leitores

2 comentários

Justiça seja feita: questão de aritmética

Anselmo Carvalho (Procurador do Município)

100% certo o Prof. Sérgio Niemeyer.
100% equivocada a manchete do CONJUR.

Matemática é ciência exata, não comporta acomodações...

Sérgio Niemeyer (Advogado Sócio de Escritório - Civil)

Tem alguma coisa errada na matemática do TJRO. Não é possível julgar mais de 100% dos processo que ingressaram em 2008. A razão é simples, intuitiva e direta: a totalidade dos processos que afluíram para o tribunal em um determinado ano compõe 100% dos feitos. Coisa diferente e dizer que o tribunal julgou, em 2008, um número maior de processos do que recebeu, diminuindo, assim, o volume acumulado ao longo dos anos. É preciso cuidado para não incorrer na falácia da falsa estatística.
(a) Sérgio Niemeyer
Advogado – Diretor do Depto. de Prerrogativas da FADESP - Federação das Associações dos Advogados do Estado de São Paulo – Mestre em Direito pela USP – Professor de Direito – Palestrante – Parecerista – sergioniemeyer@adv.oabsp.org.br

Nota da redação Nota da redação

A notícia foi corrigida.

Comentários encerrados em 26/01/2009.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.