Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Falta de argumentos

Delegado consegue Habeas Corpus no Supremo

O presidente do Supremo Tribunal Federal, ministro Gilmar Mendes, concedeu Habeas Corpus para liberar da prisão o delegado federal Sílvio de Oliveira Salazar, investigado pela operação Avalanche da Polícia Federal, que em outubro de 2008 desbaratou um esquema de extorsão, fraudes fiscais e corrupção.

Gilmar Mendes atendeu ao pedido do delegado para estender os efeitos do Habeas Corpus que concedeu liberdade ao também delegado federal Antônio Hadano, na segunda-feira (12/1). Para o ministro, faltam argumentos suficientes para sustentar o decreto de prisão preventiva.

Dentre os presos pela PF estava ainda Marcos Valério, denunciado  como o operador financeiro do sistema de corrupção do mensalão. O empresário também conseguiu liberdade, nesta quarta-feira (14/1), no Supremo Tribunal Federal.

Sílvio Salazar, responde por formação de quadrilha, tráfico de influência, violação de sigilo funcional e corrupção passiva.

HC 97.267

Revista Consultor Jurídico, 15 de janeiro de 2009, 8h01

Comentários de leitores

3 comentários

Espelho Espelho Meu...?

Marcelo Bona (Outros)

Será que o Juiz de 1ª instância foi o Drº De Santis, quem mandou prender o M.V.M, por algum relatório do Protogenes, abin, Paulo Lacerda?
Tá ficando chato esse bordão, mais ai vai:
ABRAM TODAS AS CADEIAS, PENITENCIÁRIAS, DEVOLVAM O ITALIANO BATTISTI PARA A ITÁLIA, POIS ASSIM, NÃO SE TERÁ MAIS O SE QUE JULGAR E TODOS IRÃO USUFRIR DE SUAS APOSENTADORIAS polpudas, EM CASA, !
A SOCIEDADE BRASILEIRA ESTA CARENTE E COM FOME, PRINCIPALMENTE DE JUSTIÇA E COMPLETAMENTE SACIADA DE IMPUNIDADE.

Juizes de primeira instancia erram mais que alunos ...

Marcos Andre Oliveira Conceicao (Professor)

Parabens ao ministro Gilmar Mendes, pois entendeu que o decreto de prisão preventiva não apresenta fundamentação suficiente para manter presos os acusados.Isto mostra mais uma vez que estamos cercados de erros e que a justiça muitas vezes não esta totalmente preparada nas maos dos juizes de primeira instancia . Quando nao se tem provas sufientementes concretas para levar alguem para a prisao é dever de um juiz nao decretar a sua prisao , mas nao é o que acontece nos dias atuais. E falando em prisao erradas vai aqui mais um desabafo de uma lei que precisa ser revista o mais rapido possivel . A prisão do devedor de alimentos . Ao inves de colocar atras das grades um pai ou uma mae ou mesmo os avos de alguem que tem o credito de uma divida, pois o mesmo ao ser preso vai gerar mais custos ao estado. Cada preso custa aos cofres publicos uma quantia que varia entre R$ 1.500,00 e R$ 2.000,00 por mes . Ao inves de colocar na prisao o devedor o melhor seria quitar sua divida e o estado cobrar atraves de descontos em folha quando o mesmo estiver trabalhando. Se cria no Brasil tanta bolsa auxilio , por que nao criar uma para o auxilio "Pensao de Alimetnos" ? O estado iria economizar centenas de milhares de reais por mes , pois pelo que sei existem mais de 10.000 presos atualmetne por nao pagarem a pensao de alimentos. Que tal minha ideia ? Pode ser que alguem do governo leia a minha opiniao e resolva fazer uma verdadeira economia e justiça aos olhos da população . Quem sabe ?

Juizes de primeira instancia erram mais que alunos ...

Marcos Andre Oliveira Conceicao (Professor)

Parabens ao ministro Gilmar Mendes, pois entendeu que o decreto de prisão preventiva não apresenta fundamentação suficiente para manter presos os acusados.Isto mostra mais uma vez que estamos cercados de erros e que a justiça muitas vezes não esta totalmente preparada nas maos dos juizes de primeira instancia . Quando nao se tem provas sufientementes concretas para levar alguem para a prisao é dever de um juiz nao decretar a sua prisao , mas nao é o que acontece nos dias atuais. E falando em prisao erradas vai aqui mais um desabafo de uma lei que precisa ser revista o mais rapido possivel . A prisão do devedor de alimentos . Ao inves de colocar atras das grades um pai ou uma mae ou mesmo os avos de alguem que tem o credito de uma divida, pois o mesmo ao ser preso vai gerar mais custos ao estado. Cada preso custa aos cofres publicos uma quantia que varia entre R$ 1.500,00 e R$ 2.000,00 por mes . Ao inves de colocar na prisao o devedor o melhor seria quitar sua divida e o estado cobrar atraves de descontos em folha quando o mesmo estiver trabalhando. Se cria no Brasil tanta bolsa auxilio , por que nao criar uma para o auxilio "Pensao de Alimetnos" ? O estado iria economizar centenas de milhares de reais por mes , pois pelo que sei existem mais de 10.000 presos atualmetne por nao pagarem a pensao de alimentos. Que tal minha ideia ? Pode ser que alguem do governo leia a minha opiniao e resolva fazer uma verdadeira economia e justiça aos olhos da população . Quem sabe ?

Comentários encerrados em 23/01/2009.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.