Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Vôo curto

Israelenses foragidos são presos na Argentina

Por 

 A ação conjunta do Escritório da Interpol no Brasil, da Adidância Policial de Israel na América do Sul e da Polícia Federal da Argentina levou à prisão de dois israelenses foragidos da Justiça brasileira. Itshak Habub e Reuven Babai foram detidos em Buenos Aires depois da troca de informações das instituições policiais dos três países. As informações são da assessoria da Polícia Federal em Brasília.

Segundo a PF, Habub e Babai estavam presos no presídio de Itaí (SP) e foram beneficiados com o indulto natalino no final do ano. Estava marcado para que retornassem ao presídio no dia 5 de janeiro, mas eles não apareceram.

“Os dois foram localizados depois de darem entrada em um pedido de emissão de novos passaportes na Embaixada de Israel em Buenos Aires. A Adidância Policial de Israel comunicou o Escritório da Interpol no Brasil e a Polícia Federal argentina, que fez as prisões”, informou a PF.

Itshak Habub e Reuven Babai foram presos em dezembro de 2002 com outros quatro israelenses. Eles foram flagrados na capital paulista com 60 mil pontos de LSD e acabaram condenados a oito anos de prisão.

O Escritório da Interpol no Brasil já providenciou junto a Vara de Execuções de Avaré (SP) a ordem de recaptura e o início do processo de extradição. Enquanto isso, os dois ficarão sob a custódia da Polícia Federal da Argentina.

 é repórter especial da revista Consultor Jurídico

Revista Consultor Jurídico, 14 de janeiro de 2009, 12h25

Comentários de leitores

3 comentários

Reciprocidade?

Feller (Advogado Sócio de Escritório - Criminal)

Caro "Professor" Armando do Prado (que de professor, só mesmo o apelido)
Apenas para sua informação, qualquer palestino tem mais direitos em Israel do que em qualquer país arabe. inclusive um palestino em Israel tem uma infinidade de direitos a mais do que um Palestino na faixa de gaza, atualmente controlada pelo grupo terrorista Hamas.
Marcelo Feller

Reciprocidade

Armando do Prado (Professor)

Deveria ser ofericido a esses cidadãos de Israel o mesmo tratamento que os palestinos estão sofrendo em sua terra.

Indulto X saida temporaria

Rossi Vieira (Advogado Autônomo - Criminal)

Nao se trata de indulto natalino, mas de saida temporaria de apenados com regime semi- aberto ou aberto. O indulto, alias, nao admite trafico de drogas e geralmente trata-se de perdao da pena. A confusao gera revolta aos menos informados.
Otavio Augusto Rossi Vieira, 42
Advogado Criminal em Sao Paulo

Comentários encerrados em 22/01/2009.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.