Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Fora de área

Acusados de matar João Roberto são expulsos da PM

Os dois policiais militares acusados de matarem o menino João Roberto, de três anos de idade, em julho do ano passado, no bairro da Tijuca, foram expulsos da Polícia Militar fluminense. A informação é da Agência Brasil.

De acordo com o texto, o crime ocorreu após uma perseguição pelas ruas do bairro, quando o cabo Willian de Paula e o soldado Elias Gonçalves Costa Neto teriam confundidos o carro onde estavam João Roberto, a mãe e o irmão com o dos homens armados e atiraram contra o veículo.

Em um processo disciplinar, a Polícia Militar concluiu que os dois não são mais capazes de exercer as funções de policiais.

Willian de Paula foi julgado pela Justiça do Rio de Janeiro, em dezembro do ano passado. Ele foi inocentado pelo Júri popular o inocentou da acusação de homicídio doloso, quando há a intenção de matar. Já Elias Gonçalves Costa Neto ainda aguarda o julgamento.

Revista Consultor Jurídico, 12 de janeiro de 2009, 21h47

Comentários de leitores

1 comentário

Tem que expulsar a alta oficialidade

J.Henrique (Funcionário público)

Tem que expulsar o alta comando que deixou estes homens irem pra rua sem o menor treinamento. Ou melhor com treinamento 'primeiro atira, depois pergunta' como sempre a polícia fluminense agiu.
Esse caso só teve repercussão porque 1º) Foi filmado, 2º) Família de classe média. 3º) Os personagens eram uma mãe e seus dois filhos pequenos, que tragédia pode ser pior que aquela que atinge uma criança na presença da mãe?

Comentários encerrados em 20/01/2009.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.