Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Conduta de risco

Juiz volta a ser acusado de assédio sexual nos Estados Unidos

O juiz federal Samuel Kent, de Houston, Texas, que sem setembro do ano passado foi indiciado por crime sexual, , voltou a ser acusado do mesmo tipo de crime. De acordo com o site Findlaw, ele foi acusado agora por uma outra mulher que trabalhava sob suas ordens.

Nesta quarta-feira (7/1) o Departamento de Justiça dos EUA informou à imprensa que uma segunda funcionária do juiz já depôs em juízo, acusando-o de forçá-la a manter relação sexual com ele em seu gabinete. Agora o juiz Kent também é acusado de “agravamento de crime sexual, contato sexual abusivo e obstrução de justiça”.

Antes disso, a ex-chefe de gabinete do juiz, Cathy McBroom, o acusou de assédio sexual por um período de quatro anos, a partir de 2003. Na última investida, segundo a ex-funcionária, o juiz teria violentamente arrancado sua blusa e sutiã e depois pulado para cima dela. As acusações foram investigadas, inicialmente, pelo Conselho Judicial da Quinta Corte de Apelações dos Estados Unidos.

Kent fez carreira como o único juiz na ilha de Galveston, a 90 km de Houston. Ele foi indicado para o cargo pelo presidente George Bush, pai, em 1990. Em suas sentenças, costumava fazer piadas sarcásticas contra advogados.

Se for condenado, o juiz pode pegar prisão perpétua e ainda ter de pagar uma multa de US$ 250 mil. O advogado do juiz, Dick DeGuerin, sustenta que ele é inocente.

A seleção dos jurados para o caso começa no dia 26 de janeiro.


Revista Consultor Jurídico, 7 de janeiro de 2009, 18h41

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 15/01/2009.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.