Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Violência em aula

Portugal teve 138 casos de professores agredidos

A Procuradoria-Geral da República de Portugal divulgou o balanço de investigações sobre agressões contra professores e alunos de colégios públicos no país. Foram 138 casos desde abril de 2008, quando o MP português solicitou aos conselhos diretivos das escolas e aos professores que levassem as agressões aos promotores do país. Os números fazem de Portugal um dos países do mundo em que mais ocorre esse tipo de agressão, segundo informações do Diário de Notícias, de Lisboa.

Os 138 processos incluem agressões violentas. Há quase uma agressão por dia, levando em conta os 180 dias de aulas do ano letivo. Segundo dados oficiais da PGR portuguesa, só na área da Procuradoria-Geral Distrital de Lisboa foram registrados 111 inquéritos. Destes, 15 estiveram sob coordenação do Departamento de Investigação e Ação Penal (Diap) de Lisboa e foram especificados por "crimes de ofensas à integridade física contra professores e outros elementos da comunidade escolar".

“Há alunos que levam pistolas semi-automáticas de 6,35 e 9 milímetros para as escolas e facas às centenas", diz a Procuradoria-Geral da República de Portugal. A situação é tão grave que a PGR chegou a ter audiência com o presidente da República, Cavaco Silva, para debater a violência nas escolas portuguesas.

Revista Consultor Jurídico, 24 de fevereiro de 2009, 10h47

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 04/03/2009.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.