Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Médico espião

Senado italiano aprova lei contra imigração ilegal

O Senado da Itália aprovou nesta quinta-feira (5/2) a polêmica Lei de Segurança, que permite médicos denunciarem imigrantes ilegais. A votação foi apertada com 156 votos a favor e 132 contra. A oposição disse que a lei é racista.

A legislação ainda precisará ser aprovada na Câmara. A lei ainda legaliza as "patrulhas padanas", grupos de cidadãos que poderão vigiar as ruas das cidades. Walter Veltroni, líder do Partido Democrático, o maior de esquerda, disse que "a ideia dos médicos policiais é desumana e racista". A central sindical CGIL disse que estuda convocar um movimento de desobediência civil, como informa agências internacionais de notícia.

Segundo a lei, o estrangeiro que entra na Itália ou permanece no país de maneira clandestina comete um crime. Para ter a permissão de se estabelecer no país, o estrangeiro deverá pagar uma taxa entre € 80 e € 200. Entre os artigos aprovados há um que prevê prisão de até quatro anos para os imigrantes ilegais que não obedeceram à ordem de expulsão.

O projeto foi apresentado pela Liga do Norte, partido de direita que faz parte da coalizão de governo do primeiro-ministro Silvio Berlusconi. Cerca de quatro milhões de estrangeiros vivem atualmente na Itália. Estima-se que pelo menos 350 mil estejam em situação clandestina.

A organização Médicos sem Fronteiras (MSF) fez nos últimos dias uma campanha de protesto sob o lema somos médicos e não espiões.

Revista Consultor Jurídico, 6 de fevereiro de 2009, 8h00

Comentários de leitores

2 comentários

Terra de Mussolini

Armando do Prado (Professor)

Aos poucos, a terra de Mussolini mostra saudades do seu passado negro: Battisti e agora incentivo ao dedo durismo safado.

Em tempos "bicudos" tem que "amortizar" ! ! !

A.G. Moreira (Consultor)

O médico é um cidadão ( como qualquer outro ) que deve cumprir as leis de seu país, colaborando com as autoridades , no combate ao crime e à ilegalidade, sob pena de conivência e co-responsabilidade ! ! !
O que o Senado italiano aprovou foi a determinação da União Europeia, que exige que os 27 membros não permitam a ENTRADA e/ou permanência de imigrantes ilegais na Região , sob pena de serem responsabilizados pela omissão e pelos atos que eles praticarem, pelos países que transitarem .
Agora, no Brasil, está-se criando lei para anistiar todos os imigrantes ilegais , com a generosidade do Estado em arranjar-lhes condições de vida e sobrevivência ! ! !
Tudo isto é muito bonito, mas, perguntem para os desempregados brasileiros, para os "retornados" que moravam em outros países e, agora, não têm emprego nem condiçõies de viver e para os que moram nas ruas deste país, se eles concordam com a GENEROSIDADE do Estado em favorecer dos estreangeiros, em detrimento dos brasileiros que vivem e morrem na miséria ! ! !

Comentários encerrados em 14/02/2009.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.