Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Energia mais cara

Aneel autoriza reajuste para cinco distribuidoras de SP

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) divulgou nesta terça-feira (3/2) os índices de reajuste das tarifas de cinco distribuidoras do interior de São Paulo. São elas, a Companhia Jaguari de Energia (CJE), a Companhia Luz e Força Mococa (CLFM), a CPFL Leste Paulista (Ex-CPEE), a Companhia Sul Paulista de Energia (CPFL Sul Paulista) e a Companhia Luz e Força Santa Cruz (CLFSC). As novas tarifas entraram em vigor nesta terça.

Segundo a Aneel, os aumentos refletem a variação do IGP-M e a cotação do dólar, que influencia o custo do contrato de suprimento da energia de Itaipu. O reajuste também considerou o aumento dos custos com o Encargo de Serviços do Sistema. O índice foi alterado em 2008 por causa do desligamento de usinas termelétricas. Os percentuais do aumento dependem da classe de consumo.

Confira os reajustes

Empresa

Baixa tensão (abaixo de 2,3 kV)

residências

Alta tensão (de 2,3 a 230 kV)

indústrias

Jaguari (CJE)

8,67%

9,80% (média)

A3a (30 a 44 kV): 10,08 %

A4 (2,3 A 25 kV): 9,76 %

Mococa (CLFM)

4,77%

7,70% (média)

A3a (30 a 44 kV): 0,38%

A4 (2,3 A 25 kV): 7,78%

CPFL Leste Paulista

7,27%

A4 (2,3 A 25 kV): 18,76%

CPFL Sul Paulista

8,88%

12,48%(média)

A3a (30 a 44 kV): 15,85%

A4 (2,3 A 25 kV): 12,89%

Santa Cruz (CLFSC)

14,62%

5,69%(média)

A3 (69 kV): 9,30%

A3a: 8,31%

A4 (2,3 A 25 kV): 5,45%

Revista Consultor Jurídico, 4 de fevereiro de 2009, 7h12

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 12/02/2009.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.