Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Metas no Judiciário

Justiça Federal alinha seu planejamento estratégico

Quinze projetos de âmbito nacional e 113 de âmbito regional compõem o Planejamento Estratégico da Justiça Federal para o período de 2010 a 2014, aprovado pela Resolução 96 do Conselho da Justiça Federal (CJF), de 30 de dezembro de 2009.

O Planejamento Estratégico, que consolida os projetos a serem desenvolvidos pelos órgãos da Justiça Federal, tribunais regionais federais e respectivas seccionais, foi encaminhado na quarta-feira (30/11) ao Conselho Nacional de Justiça pelo presidente em exercício do CJF, ministro Hamilton Carvalhido, em cumprimento à Meta 1 do CNJ.

Os órgãos da Justiça Federal, antecipando-se a proposta apresentada pelo CNJ no segundo semestre de 2008, já vinham adotando a gestão estratégica desde 2006. As ações, que anteriormente ocorriam de forma isolada, agora estão sendo planejadas em conjunto, inserindo-se em um mapa estratégico único. A consolidação dos projetos em um planejamento único pretende tornar a estratégia um processo contínuo e desenvolver uma cultura colaborativa, orientada a resultados.

O Mapa Estratégico da Justiça Federal, alinhado ao Mapa Estratégico do Poder Judiciário, define como missão institucional “garantir à sociedade uma prestação jurisdicional acessível, rápida e efetiva” e como visão de futuro até 2014 “consolidar-se perante a sociedade, como modelo de efetividade, transparência e segurança jurídica”. Os valores que irão balizar a atuação estratégica da Justiça Federal são a ética; a transparência; a modernização; o comprometimento; a responsabilidade socioambiental; o respeito ao ser humano; e a qualidade. Com informações da Assessoria de Imprensa do Conselho da Justiça Federal.

Revista Consultor Jurídico, 31 de dezembro de 2009, 13h26

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 08/01/2010.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.