Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

No comando

Manoel Alves Rabelo toma posse no TJ-ES

O desembargador Manoel Alves Rabelo tomou posse, na quinta-feira (17/12), como o novo presidente do Tribunal de Justiça do Espírito Santo. Na solenidade, também tomaram posse o novo vice-presidente, desembargador Arnaldo Santos Souza e o corregedor geral da Justiça, desembargador Sérgio Luiz Teixeira Gama. Participaram do ato o governador do Espírito Santo, Paulo Hartung, o deputado Élcio Álvares, presidente da Assembleia Legislativa, e o procurador de Justiça Fernando Zardini, entre outras autoridades.

Antes de transmitir o cargo, o presidente em exercício do TJ, desembargador Álvaro Bourguignon, fez discurso em que revelou as dificuldades enfrentadas durante a crise do Judiciário capixaba.  O desembargador destacou as ações tomadas pelo tribunal para resgatar a credibilidade e moralidade do Judiciário.

"Eliminamos o nepotismo, terceirizamos o concurso, regularizamos o uso de veículos. O Judiciário tem plena consciência de que tem um longo caminho a percorrer, mas os resultados mostram-se positivos. Atualmente, a produtividade da magistratura foi triplicada, e mais de 80% da população não hesitaria em procurar a Justiça", destacou Álvaro Bourguignon.

Em seu discurso, o novo presidente destacou que o Judiciário passa por uma nova fase, na qual os focos devem ser a democratização e o auxílio na execução de políticas públicas. O desembargador afirmou, ainda, que a crise no Judiciário possibilitou uma postura mais efetiva dos magistrados diante problemas estruturais da instituição.  "Os problemas que vivenciamos há pouco tempo atrás deverão servir de lições para o futuro, para que neles não mais possamos incorrer". Com informações da Assessoria de Imprensa do Conselho Nacional de Justiça.

Revista Consultor Jurídico, 18 de dezembro de 2009, 18h31

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 26/12/2009.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.