Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Ofensa em jornal

Ciro Gomes deve indenizar Eduardo Jorge

Por 

O Tribunal de Justiça do Distrito Federal condenou o deputado Ciro Gomes (PSB-CE) a pagar indenização de R$ 3 mil ao ex-secretário-geral da Presidência, Eduardo Jorge Caldas Pereira, por chamá-lo de corrupto. Em 2000, o deputado deu uma declaração ao jornal Folha de São Paulo acusando o ex-secretário do governo de Fernando Henrique Cardoso de corrupção. Em primeira instância, o pedido de indenização foi negado. O TJ-DF, no entanto, reformou o entendimento da 6ª Vara Cível. Cabe recurso.

Em julho de 2000, o jornal Folha de São Paulo publicou reportagem informando que o então ex-ministro pelo PPS, Ciro Gomes, classificou o presidente Fernando Henrique Cardoso de “omisso” ao comentar denúncias de superfaturamento e lobby que já envolvaim na época o nome do ex-secretário-geral. “Não sou besta. Esse Eduardo Jorge é corrupto e trabalhava na ante-sala do presidente. É omissão. Eu sempre defendi que a missão de um político sério é não roubar e não deixar roubar. Aproveitando a minha metodologia: eu acho que o Fernando Henrique não rouba, mas deixa roubar", afirmou Ciro Gomes.

Na petição, Eduardo Jorge afirma que “como a cada tem dia tem ficado mais evidente graças ao seu incessante esforço em provar a inocência, sofreu terrível, devastadora e injusta campanha difamatória construída artificialmente por órgão da imprensa, membros do Ministério Público Federal e alguns políticos”. Também argumenta que foi comprovado, por meio de auditoria do MPF, que as declarações de imposto de renda dele e sua mulher estavam em “plena regularidade”.

Eduardo Jorge já ganhou ações de indenização movidas contra diversos veículos de comunicação. A alegação usada é a de que foi vítima de ataques infundados em reportagens publicadas. O ex-secretário-geral de FHC foi acusado pelo Ministério Público de envolvimento no esquema de desvio de dinheiro na construção do prédio do Fórum Trabalhista de São Paulo, com o juiz aposentado Nicolau dos Santos Neto. O juiz foi condenado, mas nada ficou provado contra Eduardo Jorge. Ele foi absolvido de todas as suposições feitas pelo Ministério Público e publicadas pela imprensa.

Clique aqui para ler a petição.

 é repórter da revista Consultor Jurídico.

Revista Consultor Jurídico, 10 de dezembro de 2009, 19h10

Comentários de leitores

4 comentários

CIRO GOMES - PORQUE?

Jose Antonio Dias (Advogado Sócio de Escritório - Civil)

A mídia divulga determinadas notícias que dão enorme importância a pessoas sem importância. É o personagem ciro gomes. Quem é Ciro Gomes? Resposta: É um paspalhão, com cara de bobo, que meteu na cabeça que vai ser presidente desta republiqueta. Não tem qualquer prestígio político nem capacidade para tal. É um pateta, sem qualquer expressão.

CORRUPÇÃO

wiezzer (Arquiteto)

“como a cada dia tem ficado mais evidente graças ao seu incessante esforço em provar a inocência, sofreu terrível, devastadora e injusta campanha difamatória construída artificialmente por órgão da imprensa, membros do Ministério Público Federal e alguns políticos. N o o o s s s a a a! Quanta sinceridade! Isso que é inocencia! Se fôsse colocado dentro de uma igreja esse CORRUPTO seria beatificado!Um vidro de óleo de peroba está custando R$ 5.000,00 - quem pode pagar - pague!

Pague

olhovivo (Outros)

Enquanto alguém é linchado na imprensa, todos querem demagogicamente tirar uma casquinha, seja por exibicionismo, seja por interesse eleitoreiro. Mas, o castigo para a violação do princípio da presunção de inocência vem a cavalo. Então, agora expiem o castigo e desembolsem o preço! Rindo ou chorando, não importa!

Ver todos comentários

Comentários encerrados em 18/12/2009.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.