Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Justiça virtual

Supremo tem 300 mil acessos no YouTube

O canal do YouTube do Supremo Tribunal Federal já contabiliza mais de 300 mil acessos desde 1º de outubro, data do lançamento. As entrevistas e sessões plenárias publicadas no portal têm uma média de 5 mil acessos diários. Mais de 50 acessos desta média são de internautas da Europa.

Os campeões de acesso são os vídeos mais didáticos, com formato de pergunta e resposta, que são publicados semanalmente na página. Outro destaque do canal são as entrevistas exclusivas feitas com o presidente do STF, ministro Gilmar Mendes. Nelas, pessoas de diferentes segmentos da sociedade formulam perguntas que querem que sejam respondidas pelo presidente da Suprema Corte.

Desde a época do julgamento do italiano Cesare Battisti, a entrevista mais assistida foi a do advogado Pierpaolo Bottini que explicou em menos de seis minutos a diferença entre deportação, extradição e expulsão. Foram mais de 7 mil acessos. A segunda entrevista mais assistida é do presidente do Tribunal Superior do Trabalho, ministro Milton de Moura França, tirando dúvidas sobre contratação de empregados domésticos. Desde 29 de outubro, o vídeo já acumula quase 7 mil acessos. Em terceiro lugar, com pouco mais de 4 mil exibições, está a entrevista com o presidente do Supremo com perguntas formuladas por deputados federais.  

O canal do STF no YouTube também disponibiliza os programas produzidos pela TV Justiça. Os internautas que acompanham a programação do canal via web já chegaram até a enviar sugestões. Uma delas se transformou em uma reportagem com dicas para bacharéis em Direito interessados em montar um escritório de advocacia. O vídeo foi o quarto mais visto até o momento, com quase 3,5 mil acessos. As atrações apresentam desde temas jurídicos, como teses, monografias e aulas, nos programas Academia e Saber Direito, até reportagens sobre música, direitos humanos, fatos ocorridos na América Latina e suas respectivas Cortes Supremas. 

Twitter
Com o sucesso do canal no YouTube, o Supremo também decidiu aderir ao Twitter, rede social de microblogs. Por meio do stf_oficial, a partir desta terça-feira (1º/12), os seguidores do Supremo receberão a agenda diária dos ministros do tribunal, pautas de julgamento, as decisões mais importantes e ações que chegam na Corte. As decisões do Plenário Virtual dos ministros também já serão divulgadas neste canal. Com informações da Assessoria de Imprensa do Supremo.

Revista Consultor Jurídico, 2 de dezembro de 2009, 7h20

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 10/12/2009.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.