Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Tráfico de influência

CNJ afasta magistrados do Amazonas

Suspeitos de tráfico de influência em benefício de um prefeito e de irregularidades administrativas, o desembargador Yedo Simões, do Tribunal de Justiça do Amazonas, e seu irmão, o juiz Elci Simões, foram afastados das funções pelo Conselho Nacional de Justiça. O Plenário do CNJ decidiu afastá-los preventivamente nesta quarta-feira (19/8), por unanimidade.

O afastamento foi proposto pelo conselheiro Felipe Locke, relator do processo administrativo disciplinar contra os magistrados. Segundo o relator, a posição ocupada pelos irmãos no Judiciário do Amazonas poderia prejudicar a apuração dos fatos e comprometer a isenção da investigação.

Decisões estratégicas
O Plenário do CNJ, em outros assuntos, reconheceu que os juízes do Trabalho substitutos têm direito a receber ajuda de custo nas remoções de ofício ou a pedido. Também aprovou determinação para que todas as unidades judiciárias do país reservem 5% das vagas de seus estacionamentos para pessoas idosas, conforme prevê o Estatuto do Idoso. Com informações da Assessoria de Imprensa do CNJ.

Revista Consultor Jurídico, 20 de agosto de 2009, 1h31

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 28/08/2009.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.