Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Teste inválido

Jogador Edmundo é absolvido no TJ do Rio de Janeiro

 A 5ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro, por unanimidade, reformou a sentença que havia condenado o jogador de futebol Edmundo a um ano de detenção. Edmundo foi absolvido, nesta quinta (30/4), da acusação de dirigir alcoolizado e desacatar autoridade, em 2005. As informações são do portal G1.

“Não há como demonstrar sem algumas provas periciais a relação entre a alteração anímica e a ingestão de álcool”, disse o relator do caso, desembargador Geraldo Prado. "A prova colhida (teste de urina) pode demonstrar que em algum momento Edmundo bebeu, mas não se pode condená-lo por causa disso", completou. O desembargador estranhou ainda o fato de os policiais terem ordenado ao jogador que dirigisse seu carro do local da abordagem até a delegacia, mesmo após perceberem que ele havia bebido.

A desembargadora Leony Maria Grivet Pinho completou dizendo que a lei é categórica e estabelece que a embriaguez somente é comprovada com o exame de sangue. "A lógica indica que algo de muito estranho aconteceu. Por isso, voto pela absolvição", afirmou.

Segundo o TJ, o jogador foi flagrado em suposta "bandalha" ao sair de uma boate na Zona Sul do Rio. A defesa de Edmundo alegou que o jogador sofreu cerceamento de defesa pelo fato de não ter sido nomeado um perito para estabelecer o grau de precisão e certeza do teor de álcool no sangue.

Revista Consultor Jurídico, 30 de abril de 2009, 21h44

Comentários de leitores

3 comentários

TJ vendido

Maria Falcão (Advogado Autônomo)

Vergonha nacional. Tá na cara que rolou um jabá, cascalho.... O exemplo deveria partir do Poder Judiciário, no entanto, o que a gente vê são essas decisões intencionadas. Como fica a família que perdeu seus entes queridos??? Ah, azar deles que saíram às ruas, naquele infeliz dia que acabou em tragédia. E assim continuemos a viver nesta terra que quem só quer levar vantagem. Terra de Lula governada pela lei de Gerson; povo ignorante que quer levar vantagem em tudo!

Absolvição...

Zerlottini (Outros)

Em compensação, as pessoas que ele MATOU, por estar BÊBADO, não serão absolvidas - pelo contrário, já foram ABSORVIDAS pelos vermes, há tempos! Mais um exemplo do "ius brasiliae"... E cada dia minha vergonha aumenta mais!
Isso me faz lembrar quando um dos ditadores de plantão, da "gloriosa" de 64 foi fazer uma visita à Bolívia e, em lá chegando, foi apresentado ao Ministro da Marinha. Depois, conversando com o presidente da Bolívia, ele estranhou: "Diga-me uma coisa: vocês não têm saída para o mar, para que um Ministro da Marinha?" E levou a seguinte resposta: "Ué, vocês não têm um Ministro da Justiça, no Brasil?"
Francisco Alexandre Zerlottini. BH/MG

PEDAGIO URBANO LINHA AMARELA É CRIME DE EXTORSÃO.

Luiz P. Carlos (((ô''ô))) (Comerciante)

Cobrar Pedágio em Ruas e Avenidas, mediante ameça de multa e perda de pontos na CNH, caracteriza-se Crime de Extorsão, Improbidade Administrativa, Estelionato... iniciativa do ex-Prefeito César Maia-DEM. Ruas apelidadas de Auto-Estrada e Expressas, tipo Auto-Estrada Linha Amarela (Avenida Carlos Lacerda), Via Light, Linha Vermelha, Auto-Estrada Lagoa-Barra, seriam pedagiadas. Conseguimos reverter 99% do projeto denunciando na Internet motivado na omissão do MPRJ, ALERJ, OAB/RJ, TJRJ.
*
Cariocas pagam 5 vezes ao transitar na AVENIDA: Valor do Pedágio/LAMSA, valor da CIDE/Combustíveis, valor do ICMS, valor do IPVA, valor do IPTU.
*
Rio de Janeiro é a ÚNICA cidade do País a cobrar pedágio em AVENIDA (Auto-Estrada Linha Amarela), sendo que dos 400 mil usuários/dia apenas 20% pagam o pedágio.
*
Pedágio MUNICIPAL em lugar de Contribuição de Melhoria CTN art. 81, DL. No.195 24.02.1967 art. 12., o ato é de Improbidade por apropriação indevida de bens públicos...
*
Bens públicos têm como característica essencial a impossibilidade de limitar o seu uso àqueles que pagam por ele.
*
FOTOS & IMAGENS DA VERDADE:
http://www.orkut.com.br/Main#Community.aspx?cmm=60593985

Comentários encerrados em 08/05/2009.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.