Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Viagens com privilégio

Revista acusa ministros de favorecer parentes

Reportagem da revista IstoÉ desta semana acusa os ministros Menezes Direito, do Supremo Tribunal Federal, e Luiz Fux, do Superior Tribunal de Justiça, de estender a parentes e amigos facilidades nos embarques e desembarques no Aeroporto Internacional do Rio de Janeiro reservadas aos magistrados do STJ. .

De acordo com o texto, o STJ tem, no Rio de Janeiro e em São Paulo, representações destinadas a facilitar o deslocamento dos ministros quando estão a serviço da corte. Direito foi ministro do STJ durante 11 anos, até ser indicado para o STF em agosto de 2007 pelo presidente Lula. Segundo a IstoÉ, o ministro continuou a usar irregularmente a estrutura do outro tribunal para facilitar o trânsito da mulher, dos filhos, da nora e de amigos no Aeroporto Internacional do Galeão.

Doze ofícios do STJ, emitidos entre fevereiro e dezembro de 2008, comprovam, segundo a revista, que o ministro estendia privilégios pessoais graças à função pública para benefíciar de pessoas de seu círculo pessoal. Entre os benefícios estariam o desembarque de vôos internacionais sem passar pela alfândega, fazer chek-in sem entrar na fila de passageiros, e ter acesso a áreas restritas do aerroporto.  

“Assim, era possível ir a Paris numa classe superior à determinada pela passagem e voltar de Miami sem passar pelos trâmites de impostos pela Receita Federal aos cidadãos comuns, que muitas vezes se veem obrigados a abrir as malas nos saguões de desembarque”, diz o texto.

A revista Consultor Jurídico entrou em contato com os ministros, que não se manifestaram. Clique aqui para ler a reportagem.

Revista Consultor Jurídico, 30 de abril de 2009, 18h59

Comentários de leitores

4 comentários

A cretinice dos Bufões.

JCláudio (Funcionário público)

Ai esta mais uma para os anais de nossa democracia. Os defensores da Constituição se fartão do poder para ganharem benefícios e detrimento da maioria. É um bando de picaretas, sem moral alguma para julgarem.

Cidadãos comuns, juízes?

Fernando Queiroz (Advogado Autônomo)

Comparar juízes aos cidadãos comuns é crime. Eles são DEUSES.
Naõ afrontem os cidadãos comuns.

Triunfo dos Porcos (sem barreiras para a gripe suína)

Macedo (Bancário)

"Todos os animais são iguais mas alguns são mais que outros." (George Orwell)

Ver todos comentários

Comentários encerrados em 08/05/2009.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.