Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Armas em estoque

Judiciário deve padronizar regras sobre apreensão

Os tribunais brasileiros deverão editar normas padronizando a identificação sobre a guarda e o armazenamento das armas de fogo apreendidas em processos judiciais. Também deverão providenciar, dentro de 60 dias, o levantamento de todas as armas e munições sob custódia do Judiciário por prazo superior a um ano. Foi o que resolveu, na terça-feira (28/4), o Conselho Nacional de Justiça. O CNJ analisou o Pedido de Providências (PP 200810000015860) do Ministério Público Federal.

Segundo o relator do pedido, conselheiro Felipe Locke Cavalcanti, as recomendações e determinações do Conselho visam um controle mais rigoroso sobre o armazenamento e a destruição das armas apreendidas, que não possuem depósitos adequados, facilitando a ocorrência de furtos. 

De acordo com o Sistema Nacional de Bens Apreendidos do CNJ, existem 41.277 armas de fogo cadastradas, sendo que mais de 40 mil são classificadas como situação “indefinida”. Pelo sistema, apenas 287 foram destruídas e 351 perdidas. Nas informações encaminhadas ao CNJ sobre o assunto, a maioria dos órgãos dos tribunais afirmou que não está preparada para armazenar as armas. *Com informações da Assessoria de Imprensa do Conselho Nacional de Justiça.

Revista Consultor Jurídico, 30 de abril de 2009, 17h43

Comentários de leitores

1 comentário

Armazenamento de armas de fogo...

Zerlottini (Outros)

E daí? Eles estão roubando armas de QUARTÉIS (se bem que, pelo armamento que eles têm, as armas roubadas em quartéis devem ser pra as crianças brincarem de "bangue-bangue"... Anda outro dia eu vi numa das nossas TVs que os AK45, os M16 já viraram coisas de brinquedo, também. Eles agora têm armamentos MUITO mais potentes e sofisticados.
Francisco Alexandre Zerlottini. BH/MG.

Comentários encerrados em 08/05/2009.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.